Biografias

Separadores primários


BIOGRAFIAS


Histórias da História, histórias do tempo em que as grandes invenções e descobertas eram feitas por homens estranhos, que passavam os seus dias em velhos laboratórios.

Homens que desafiavam as leis da física, da química e o perigo.

Muitos foram incompreendidos, outros totalmente esquecidos.


Operadora de telegrafia


Aqui ficam algumas biografias de quem deu muito, ou mesmo tudo, para tornar possível esta nossa paixão.


  • Fernando Pessa
  • Uma Vida Centenária. O destino fê-lo cruzar com a reportagem. Era para ser militar mas, acabou na II Guerra Mundial com um microfone nas mãos e a dar, em português, as horas do Big Ben...


  • Lee De Forest
  • Forest foi um físico norte-americano que pesquisou componentes e aparelhos dedicados à gravação e reprodução de sons, assim como instrumentos de aplicação nos campos da electromedicina e da telefonia. Desenvolveu centelhadores com circuitos sintonizados que seriam futuramente utilizados em Bisturis electrónicos, mas o seu invento mais importante foi a válvula electrónica triodo, fundamental para o progresso da rádio.


  • Guillermo Marconi
  • ,

    Nasceu na cidade de Bolonha a 25 de Abril de 1874. Filho de José Marconi, um negociante casado com Ana Jameson, mãe de Guillermo, que descendia de uma famosa familia de destiladores de Dublin. Desde da mais tenra idade Guglielmo Marconi sempre foi um sonhador e um enlevo da sua mãe, tinha uma paixão pela electricidade e passava horas a brincar com baterias e fios descorando a escola...


  • Heinrrich Rudolf Hertz
  • Nasceu em Hamburgo, em 22 de fevereiro de 1857, filho de um advogado de renome. O jovem Hertz não foi nenhum menino prodígio; era um jovem como muitos outros, um pouco mais sério, talvez. Durante os seus estudos preliminares, num colégio da cidade natal, o seu maior interesse voltava-se para as oficinas da escola, onde passava a maior parte do tempo livre. Ali trabalhava no torno, construindo e montando os mais diferentes mecanismos, sobretudo instrumentos ópticos...


  • Nikola Tesla
  • Nasceu na Croácia (embora fosse de ascendência sérvia), região que era parte, na época, do Império Austro-Húngaro. Estudou na Universidade Técnica da Austria e posteriormente na Universidade de Praga. Em 1885, tendo emigrado para os Estados Unidos, Tesla patenteou as suas invenções: dínamo de corrente alterna, transformador e motores, criando o seu próprio laboratório...


  • Reginald Aubrey Fessenden
  • Ficou fascinado com a idéia da telegrafia sem fio desde criança quando viu Bell demonstrar a sua invenção do telefone. Perguntou a si mesmo se a partir daquele ponto não se poderia transmitir a voz humana sem o auxilio de fios.


  • Roberto Landell de Moura
  • Sacerdote-cientista brasileiro, nasceu na cidade de Porto Alegre, no Estado do Rio Grande do Sul, numa casa de esquina na rua de Bragança, hoje Marechal Floriano, com a antiga Praça do Mercado, aos 21 de Janeiro de 1861. Landell era o quarto filho de uma família tradicional, com ascendência inglesa, pelo lado da mãe. Foi educado dentro dos principios da Igreja Católica e estudou com o pai, o capitão Ignácio José Ferreira de Moura, as primeiras letras. Sua mãe, com quem teve grande identidade, chamava-se Sara Marianna Landell de Moura e teve 14 filhos...


  • Roquette Pinto
  • A sua biografia ainda não foi escrita e quando o for, não caberá num único volume. Só através dela poder-se-á reconstituir o que o levou – desde o seu nascimento, no dia 25 de setembro de 1884, em Botafogo a preparar-se para tantas atribuições. Pode ter sido a influência do homem que, na verdade, o criou: não o seu pai, o rico advogado Menelio Pinto de Mello, mas o seu avô materno o fazendeiro João Roquette Carneiro de Mendonça, em cuja fazenda Bela Fama, perto de Juiz de Fora, o menino Edgar passou três anos. O pouco contacto com a família do pai...


  • Samuel Morse
  • Filho de um pastor protestante, nasceu em 1791, numa familia de antigas tradições puritanas de Charlestown (Massachusetts), nos Estados Unidos. Primeiro estudou na sua cidade, depois na Phillips Academy; aos 14 anos, entrou para a Universidade de Yale. Foi Ali que se começaram a definir claramente aqueles que foram os interesses dominantes da sua vida: a pintura e a electricidade...


  • Thomas Alva Edison
  • A história regista muitos paradoxos (factos que parecem ser contraditórios entre si), mas nenhum mais estranho do que este: duas das maiores invenções acústicas (que dependem da habilidade de se ouvir sons) foram desenvolvidas por um homem parcialmente surdo...



Faça um donativo!

Faça um donativo!

Agora é mais fácil com Paypal!

Com o paypal.me pode contribuir para o site em qualquer moeda e em qualquer valor com a segurança desta plataforma.

Clique aqui para ajudar com o que quiser, com o que poder.