Galeria de recordações

Separadores primários


Imagem de um rolo de câmara

Uma das características mais interessantes dos aparelhos de rádio é, que depois de terem servido e funcionado por muitos anos, transformam-se em recordações. Recordam o tempo que já passou, lembram amigos e familiares, acontecimentos, coisas menos boas, um passado que já não volta, como muitas pessoas que também não voltarão.

São religiosamente guardados, preservados, acarinhados, quantas vezes nem sempre nas melhores condições. Mas se funcionarem, ganham vida, as suas válvulas iluminam-se, do seu alti-falante, umas vezes poderoso, outras frágil, saem sons que, infelizmente, já não som daquele tempo passado. Os sons não se congelam, não se guardam nas suas válvulas, bobinas ou fios. Mas a sua caixa, os seus botões e teclas, guardam ainda as marcas de quem o usou, de quem lhe tocou, as marcas de uma memória passada.

Se tem algum desses velhos amigos, alguma dessas memórias vivas do passado, tire-lhe uma fotografia e partilhe-a connosco nesta "Galeria de recordações".