AULA 17: Outras tecnologias usadas em websites

Separadores primários


AULA 17: Outras tecnologias usadas em sites web


NESTA AULA
Vamos saber um pouco sobre outras tecnologias que se podem utilizar em páginas web. Cascading Style Sheets, JavaScript e Dynamic HTML.


Depois de saber o essencial (e um pouco mais do que isso) sobre HTML chegou a altura de falarmos sobre outras tecnologias que podem ser integradas nas páginas Web. Provavelmente já ouviu falar pelo menos em algumas delas, nesta aula tentaremos dar-lhe a entender não como funcionam, mas sim o que são e para que servem. Futuramente (em aulas posteriores) iremos explicar-lhe como algumas delas funcionam e como as utilizar.


Cascading Style Sheets


Cascading Style Sheets são uma lista de atributos descrevendo determinadas características de estilo, que podem ser atribuídos aos tags de HTML. Esses estilos (neste caso uma determinada lista de atributos) podem ser utilizados num único tag, vários tags, a todo o documento, ou mesmo a vários documentos.
Podemos pois atribuir ao tag H1, por exemplo, uma determinada cor, tamanho, espaçamento entre letras ou linhas etc.. De cada vez que o tag H1 for utilizado irá estar a dar a indicação (ao que está entre esse mesmo tag) de todas as características que lhe foram atribuídas.

Porque foram criados?
Os Style Sheets foram criados com o intuito de simplificar a tarefa da desenho de páginas. Até agora para se poder colocar um determinado elemento (uma imagem por exemplo) numa página havia a necessidade de criar tabelas e muitas vezes tabelas dentro de tabelas. Para além disso há a necessidade de repetir para cada um dos elementos os mesmos tags várias vezes (face da fonte por exemplo), com os Style Sheets toda a informação relativa ao aspecto da página pode ficar separada.
Essa informação pode não só ser colocada na página separadamente do resto do conteúdo, como pode inclusivamente estar num ficheiro distinto. Todas as páginas que obedeçam a um determinado estilo podem então "chamar" esse ficheiro e a partir dele obter toda a informação necessária sobre o aspecto gráfico da mesma. Isto permite então, que com a mudança de um único ficheiro se altere o aspecto de todas as páginas que o utilizem como guia de estilo.

Porquê não utilizar?
A pesar de todas as vantagens dos Style Sheets o seu uso não é ainda generalizado, isto é devido em parte ao facto de os Style Sheets apenas serem suportados pelos browsers mais recentes, para além disso existe o problema das diferentes implementações dos CSS nos vários browsers à semelhança do que acontece também com o HTML (assunto que falaremos mais tarde) mas numa escala maior.


JavaScript


JavaScript é uma linguagem de programação que serve para ser inserida em páginas Web. Uma coisa deverá ficar desde já esclarecida é que JavaScript não tem nenhuma relação com Java (exceptuando o nome é claro). Como linguagem de programação (há quem não a considere uma verdadeira linguagem devido às suas limitações) o JavaScript permite criar pequenos programas (scripts) que executam determinadas funções definidas pelo programador (chamemos-lhe assim). Estas funções inseridas no ficheiro HTML têm como principal intenção tornar as páginas web mais dinâmicas e interactivas.
Um dos exemplos mais comuns de JavaScript é a já famosa função roll-over, que quando o utilizar passa com o ponteiro do rato sobre um link ele mude de cor. Poderá ver esse efeito na página principal da MINHARADIO .


Um pouco mais sobre JavaScript


A forma como JavaScript funciona é em tudo semelhante às macros utilizadas por programas como o Word, Excel, etc.. As macros são pequenos programas que funcionam especificamente num programa e que permitem automatizar determinadas tarefas, ou melhor uma função desse mesmo programa.
A relação das macros com programas como o Word ou o Excel é idêntica à relação entre a função de JavaScript dentro do ficheiro HTML e o browser.


Dynamic HTML


DHTML não é mais do que a integração de todas as funcionalidades do HTML com as de CSS e de JavaScript. Se por um lado temos os CSS que nos permitem atribuir determinadas características (estilos) a um tag HTML, e transformando o que está contido nesse tag num objecto (no sentido em que podemos fazer referência a uma determinada imagem ou bocado de texto como sendo um elemento distinto dos outros, com um nome e determinadas características especificas) por outro temos as potencialidades do JavaScript que permitem alterar essas características perante determinadas situações (eventos, como no caso do link que muda de cor só quando o utilizador passa o ponteiro por cima). Vamos dissecar um pouco mais o famoso efeito de ''roll-over'' para que possa compreender um pouco melhor o funcionamento do DHTML.


Roll-over


Imagine uma palavra à qual foi atribuído uma determinada cor. Essa cor foi atribuída com CSS, definindo para isso o tag H1 como tendo a cor amarela, depois com JavaScript você poderia instruir o browser dando-lhe indicação de que quando o utilizador fizesse determinada coisa (passar o ponteiro sobre o link) então o estilo atribuído aquele bocado de texto passaria a ser H2, que teria outra cor. Esta é de uma forma grosseira, o funcionamento desta função em específico. Como deve imaginar as possibilidades são praticamente ilimitadas, permitindo a quem está a desenhar as páginas ter muito mais liberdade na sua criação.

Mas como todas as rosas têm espinhos, mais uma vez nos deparamos com as diferentes implementações destas linguagens nos browsers e com o facto de os programas mais antigos não as suportarem. O que levanta muitas dúvidas (a quem cria as páginas) sobre a utilização destas tecnologias.


Finalizando


Esperamos com esta Aula alertá-lo para a existência destas tecnologias, que esperemos nós venham a ser implementadas de uma forma mais consistente no futuro, pois quem iria ganhar com isso seríamos todos nós, os utilizadores da Web.



Faça um donativo!

Faça um donativo!

Agora é mais fácil com Paypal!

Com o paypal.me pode contribuir para o site em qualquer moeda e em qualquer valor com a segurança desta plataforma.

Clique aqui para ajudar com o que quiser, com o que poder.