100 mil visitas em 11 meses

Separadores primários

No dia 28 de Abril foram ultrapassados os 100 mil visitantes, isto num espaço de 11 meses, mais exactamente 319 dias.
No total foram vistas 304609 páginas.
A média diária é de 313 acessos, tendo sido, até agora, o dia 17 de Abril com mais acessos, 647.
O Brasil é o maior visitante com 49%.

O termo de pesquisa mais procurado foi:
"episodios dos parodiantes de Lisboa"

Neste registo existem termos de pesquisa verdadeiramente hilariantes como, por exemplo:

"certo dia podetrás de um carro de duas rodas" (foi escrito exactamente assim!)
"morte por acidente elétrico"
"fotodo titanic" (Escrito exactamente assim!)
"naviops" (Escrito exactamente assim!)

O Google é o motor de pesquisa com o maior número de acessos, 47,96% e, claro, a palavra "rádio" a mais pesquisada.

Outra curiosidade é a hora de maior tráfego no site: entre as 19 e as 20 horas.

O tráfego mensal está já muito perto dos 13Gb de informação, resultantes de:

- Mais de 700 posts colocados
- Cerca de 750 imagens, sem contar com a Galeria
- 213 ficheiros de áudio
- 11 ficheiros de áudio para Podcast
- 3 ficheiros de vídeo
- 89 esquemas para download
- 12 aplicativos diversos para download

Claro que este não é o trabalho de um ano, mas sim de 5 anos de existência do site, mas, estamos seguros, ganhou mais visibilidade neste último ano, em virtude da alteração do site e da plataforma que o sustenta.

Também sabemos que estes números são uma gota de água quando comparados com muitos outros sites, mais simples, com muito menos conteúdo mas que, graças à opção por temas mais mediáticos, ganham visitas e notoriedade.
Aqui não adianta pesquisar por "sexo", "big brother", "futebol" ou "Floribela", mas estão cá quase todos os nomes que fizeram a rádio, as técnicas e os avanços, as fotos e as músicas, os sons marcantes de um século de história.


Faça um donativo!

Faça um donativo!

Agora é mais fácil com Paypal!

Com o paypal.me pode contribuir para o site em qualquer moeda e em qualquer valor com a segurança desta plataforma.

Clique aqui para ajudar com o que quiser, com o que poder.