Nascimento da rádio no Brasil

Separadores primários

Bandeira do Brasil

O rádio nasceu no Brasil no dia do Centenário da Independência, no Rio de Janeiro.

A 7 de setembro de 1922 havia o grande desfile no Campo de São Cristóvão, diante do Presidente da República, Epitácio Pessoa, e dos reis da Bélgica, Alberto I e Elizabeth. Depois, a abertura da Exposição do Centenário.

A primeira transmissão radiofónica foi assim descrita pelo Jornal "A Noite", do dia 8 de setembro de 1922, em notícia que começava com o título "Um sucesso da radio-telephonia e telephone auto falante":

"Uma nota sensacional do dia de hontem foi o serviço de rádio-telephone e auto-falante, grande atractivo da Exposição. O discurso do Sr. Presidente da República, inaugurando o certamen foi, assim, ouvido no recinto da Exposição, em Nictheroy, Petropolis e em São Paulo, graças à instalação de uma possante estação transmissora no Corcovado e de apparelhos de transmissão e recepção, nos logares acima."

"Desse serviço se encarregaram a Rio de Janeiro and S. Paulo Telephone Companhy, a Westinghouse International Co. e a Western Electric Company. À noite, no recinto da Exposição, em frente ao posto de Telephone Público, por meio do telephone auto-falante, a multidão teve uma sensação inédita. A ópera Guarany, de Carlos Gomes, que estava sendo cantada no Theatro Municipal, foi ali, 'distinctamente' ouvida, bemcomo os applausos aos artistas. Egual cousa 'succedeu' nas cidades acima."

Ouvir o discurso presidencial e a ópera pelo alto-falante assombrou a multidão e centenas de outras pessoas distantes. Aquilo parecia coisa de mágicos ou milagre.

Ao longo deste site pode encontrar os fragmentos mais importantes da história do rádio no Brasil.


Faça um donativo!

Faça um donativo!

Agora é mais fácil com Paypal!

Com o paypal.me pode contribuir para o site em qualquer moeda e em qualquer valor com a segurança desta plataforma.

Clique aqui para ajudar com o que quiser, com o que poder.