A rádio contada em imagens (XII)

Separadores primários

As orquestras na rádio

Diz-se que a pescada antes de o ser já era. Ou que o vestido já o era antes de ser vestido. Mas a história da imagem mostra o caminho que leva o compositor ao seu objetivo. Ele é compositor porque está a compor, mas ainda não compôs (vinheta de 14 de agosto de 1947). Na década inicial da sua existência, a Emissora Nacional quase dera emprego a todos os músicos do país, criando diversas orquestras. Na década seguinte, a estação criaria o Gabinete de Estudos Musicais em 1942, recebendo propostas de compositores e contratando (projeto, temporada, anuidade) muitos deles. Luís de Freitas Branco, Joly Braga Santos, Ruy Coelho e Frederico de Freitas foram alguns. Era o tempo em que António Ferro quis alimentar a rádio com produção musical interna, uma espécie de educação de gosto.