A rádio contada em imagens (XV)

Separadores primários

Locutor apresenta-se como corcunda, coxo, estrábico e surdo

Ainda sobre o (pouco) conhecimento público dos artistas à altura. Após vencer o concurso de rainha da rádio em 1951, Júlia Barroso participou em diversos espetáculos. Num deles, deslocou-se de comboio. À chegada da estação, alguém comentou sobre a figura da cantora: “ah, afinal, já é entradota”. Mas era a mãe de Júlia Barroso, que se viu obrigada a dizer logo que era a mãe e não a filha, que sairia da carruagem logo a seguir.

Na imagem de 11 de setembro de 1947, o locutor apresentava-se como corcunda, coxo, estrábico e surdo. A mensagem é curiosa, pois, na altura, os locutores da Emissora Nacional vestiam fato e gravata, mesmo que estivessem no pico do verão. Na rádio, não se vê quem fala mas o que diz. E os ouvintes gostam da voz, podem encantar-se com ela.