Alzirinha Camargo

Separadores primários

Oferecendo a São Paulo belos números musicais, Alzirinha Camargo chegou a esta cidade por volta de 1934.

Estudava na Escola Normal de Itapetininga e era solista de Orpheon. Alguns familiares aconselharam a menina a cantar no Rádio. Ingressou na Educadora, passou para a Record, Cruzeiro do Sul e depois foi inaugurar a Difusora de São Paulo, apresentou-se também em Santos.

A primeira música que cantou foi “Moreninha Brasileira”, de Joubert de Carvalho.
Depois sentiu necessidade de ir para o Rio de Janeiro e, em 1935, estava a actuar no microfone da Rádio Tupi, onde lançou a marcha “Querido Adão”, de Benedito Lacerda e Oswaldo Santiago. Actuou também na Ipanema, Nacional e Mayrink Veiga.

Comentários

Esse artigo faz parte da dissertação mestrado "De Passagem pelos nossos estúdios" de autoria de Tereza Cristina Tesser, defendida na Univesidade de São Paulo em 4 de maio 1995.
É importante dar-se o crédito.

Claro que é importante dar-se o crédito e é isso que fazemos sempre!
Se reparar bem, os nomes sitados fazem parte de um artigo geral, chamado As mulheres do rádio. Nesse artigo são dados os devidos créditos. E olhe que já lá estavam antes dos seus comentários.

De qualquer forma, muito obrigado pelo reparo.

António Silva


Faça um donativo!

Faça um donativo!

Agora é mais fácil com Paypal!

Com o paypal.me pode contribuir para o site em qualquer moeda e em qualquer valor com a segurança desta plataforma.

Clique aqui para ajudar com o que quiser, com o que poder.