Heleninha Costa

Separadores primários

Nasceu no Rio de Janeiro no final da década de 20 e bem pequena veio morar na cidade de Santos. A década de quarenta prometia muitos lançamentos e cantoras que iriam destacar-se muito. Uma delas era Heleninha Costa, que começou ainda menina, com 10 anos, na Rádio Clube de Santos e aos 12 na rádio Atlântica.

Depois de encantar nessa cidade, foi para São Paulo e apresentou-se na Record,Tupi,Difusora e Cosmos. No Rio de Janeiro actuou na Mayrink e Clube.Em 1940, foicontratada pela "Nacional", cantandosambase canções.Formoutambém com Braulio de Carvalho eMoacyr Peixoto o Trio Irapirús.

A Revista Careta, em 1952, na secção Coluna Gente do Rádio, dedicou a Heleninha Costa os seguintes versos:

“Tem um palminho de cara
E na testa uma franjinha
À Joanne D’arc, coisa rara
E uma voz engraçadinha
Apareceu com agrado
Que continua patente
Cantando o samba afamado
Do faquir e da serpente
E aspirando as alegrias
De um lar doce como mel
Casou-se em dezembro, há dias
com outro artista, o Ismael.”

Comentários

Esse artigo faz parte da dissertação mestrado "De Passagem pelos nossos estúdios" de autoria de Tereza Cristina Tesser, defendida na Univesidade de São Paulo em 4 de maio 1995.
É importante dar-se o crédito.


Faça um donativo!

Faça um donativo!

Agora é mais fácil com Paypal!

Com o paypal.me pode contribuir para o site em qualquer moeda e em qualquer valor com a segurança desta plataforma.

Clique aqui para ajudar com o que quiser, com o que poder.