RTP e RDP fundem-se em Janeiro de 2007

Separadores primários

O ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, disse que o Governo pretende concluir em Janeiro de 2007 o processo de reestruturação da RTP
e RDP, com a fusão das quatro empresas do grupo.

"Contamos apresentar em Novembro à Assembleia da República a revisão do modelo de gestão da RTP e RDP, concluindo o processo de reestruturação iniciado
em 2002", disse Augusto Santos Silva no Centro de Produção do Porto da RTP, em Gaia, onde se realizou a apresentação do projecto Media Parque.

Segundo o ministro, o novo modelo prevê a fusão da RTP SGPS, RTP SPT, RDP e RTP Meios de Produção numa única empresa de capitais exclusivamente públicos,
a Rádio e Televisão de Portugal.

Augusto Santos Silva garantiu que a fusão não implicará o fim da autonomia editorial da RTP e da RDP, sublinhando que a intenção é manter "a marca e a
referência histórica da RDP".

O ministro com a área da comunicação social disse esperar que seja inaugurado na Primavera de 2007 o novo edifício da RTP na Avenida Marechal Gomes da Costa, em Lisboa, e a seguir o edifício da RDP no Monte da Virgem, em Gaia.

Este projecto terá mais duas fases, ainda não calendarizadas, que visam a concentração no Monte da Virgem de empresas do sector audiovisual, universidades
e centros de investigação da área da comunicação social, a par de serviços complementares, como parques de estacionamento, restauração, um "health-club"
e um hotel.

No total, o projecto Media Parque prevê um investimento de 100 milhões de euros na construção de três sectores de edifícios numa área de 116 mil metros
quadrados.

Augusto Santos Silva enalteceu o facto de terem sido já assinados contratos de adesão com a Universidade do Porto e com o Instituto Superior Politécnico
Gaya (ISPGaya), estando a decorrer negociações no mesmo sentido com o Instituto Politécnico do Porto e com a Universidade Católica.

O ministro referiu que o Media Parque está a candidatar-se à classificação como Projecto de Interesse Nacional (PIN) da Agência Portuguesa para o Investimento
(API), "sem que isso represente nenhum custo acrescido para o Estado ou para os contribuintes portugueses".

Comentários

Acho que no meio destas alterações todas vai ser, mais uma vez, a rádio a ser prejudicada. Não me cheira muito bem misturar estas duas realidades.


Faça um donativo!

Faça um donativo!

Agora é mais fácil com Paypal!

Com o paypal.me pode contribuir para o site em qualquer moeda e em qualquer valor com a segurança desta plataforma.

Clique aqui para ajudar com o que quiser, com o que poder.