Continuação N.é Hist:

Separadores primários

Pag:8
Ora que melhor esperava eu! "Nem para a missão que me era apresentada sentia qualquer dificuldade”, mas nem sabendo de quem se tratava, "nem tão pouco pensei nisso" e que a todo o trabalho me assiste sem arredar pé, o que demorou uma boas 3 horas, após a conclusão das quais me pergunta, em que cabine estás? Pois vem comigo, e pouco mais disse, até que chegados a um local, abre uma das portas que logo reparei tratar-se de uma cabine de 1ª classe ou superior, e diz, te serve? Pelo que eu apenas pergunto para quê? É tua a partir de agora passas a ocupá-la, ora era precisamente ao lado da sua, que igualmente também passei a comer consigo á mesa, era a sala dos oficiais superiores, "eu que tão pequeno me sentia".
Passei desde esse momento a sentir ter ali um GRANDE amigo sem saber, o que de imediato me foi comprovado, e que eu jamais esquecerei pois sem me conhecer, sem saber quem eu era, a não ser por aquele trabalho que eu concluí facilmente, a verdade é que me ofereceu além da melhor cabine, vestuário, comer á sua mesa, e livre de sair onde pretendesse, desde que o serviço nunca esperasse, seu nome jamais esquecerei, pois dele só guardo boas e inesquecíveis recordações, que no meu país nunca senti, nem acrescento mais, pois daí por diante passei a ter carta branca para me movimentar por qualquer local do barco, era o único português que até à data tal acontecera, embora com responsabilidades, que as julguei até bastante modestas, pois praticamente tudo com que deparava, com a ajuda e colaboração do pessoal que detinha a meu cargo, além de efectivamente existir e poder dispor de uma enorme oferta de sobressalentes, mais parecia um enorme armazém de ferramentas e materiais eléctricos”, de reserva, tudo que não fosse viável ou possível reparar, seria substituído.


Faça um donativo!

Faça um donativo!

Agora é mais fácil com Paypal!

Com o paypal.me pode contribuir para o site em qualquer moeda e em qualquer valor com a segurança desta plataforma.

Clique aqui para ajudar com o que quiser, com o que poder.