1925 (Pg1)

Separadores primários


Portugal - 1925



O rádio mais antigo



A ”Radio Portugal” na Espanha, T.S.H., nosso confrade do país visinho, diz no seu ultimo numero Radio-Portugal e os seus projectos:
Organizou-se em Lisboa uma sociedade com a denominação de «Radio-Portugal» para organizar a radio-difusão e fomentar a pratica da radiotelefonia na republica visinha.
Provisoriamente, «Radio-Portugal» radiará utilizando o posto de amador P1AA, com 300 metros de comprimento de onda.
A instalação da transmissora definitiva será confiada á casa «Radio-Tecnica Italiana e a potência da estação será de cinco kilowatts, com a mesma onda utilizada pela actual.
«Radío-Portugal» roga aos amadores espanhóis que informem por intermédio da T.S.H. o modo como em Espanha se recebem as emissões portuguesas.

INGLATERRA: Uma importante casa inglesa de automóveis acaba de crear uma organisação das mais perfeitas com o fim de prestar auxilio aos automobilistas. Instalaram num camion vários receptores radio com o fim seguinte: suponhamos que o camion saiu a prestar auxilio a um auto que sofreu uma avaria em plena estrada, e que no mesmo instante outro carro também sofreu avaria na mesma região.
O serviço central poderá dar por telefonia sem fio, instruções a respeito deste novo acidente, evitando assim perdas de tempo. O camion está munido duma grua que pode pôr-se a funcionar n’alguns minutos.

Na estação de Londres (2LO) adoptou-se um novo sistema para a transmissão de leituras, poesias, etc. Em vez do artista ter os papeis que vai lendo, é a leitura projectada numa das paredes do «studio». Desta maneira, não só se evita o ruido das folhas de papel ao voltarem-se, como também o «speaker» pode falar deante do microfone, na posição mais conveniente para a transmissão.

Começou a construção da nova radio-difusora de grande potência em Deventry. As torres da antena, que será em T, terão uma altura de 170 metros. A potência será de 25 kilowatts. A particularidade interessante da estação será a tomada de terra, constituída por um anel metálico de 30 metros de diâmetro, enterrado em certa profundidade, e cujo centro será o edifício da estação de cujo telhado partirão vários condutores radiaes ligados ao circulo.

FRANÇA: Um construtor de aparelhos radio ofereceu um prémio de mil francos ao amador que apresente a melhor estação receptora, utilisando como antena as linhas de condução eléctrica.

Acidentes de navegação: Para evitar os acidentes da navegação aéria, os mastros da estação de Chelmsford (5XX), vão ser iluminados depois do pôr do sol.

às estações inglesas: A British Broadcasting fez erigir já 21 estações principaes que custaram aproximadamente 100.000 libras.

Bonita soma: Calcula-se em cerca de 26 milhões, o numero de pessoas que estarão no raio de acção da nova super-emissora de Daventry, em via de conclusão.

Um convite especial: O governo inglez estuda actualmente a oportunidade de nomear um comité especial encarregado de estudar a possibilidade de radiotelefonar as sessões parlamentares.

APREENSÃO DE POSTOS DE T.S.F. - Tivemos conhecimento pelos jornais que, por ordem da autoridade competente, haviam sido aprehendidos uns oito ou nove aparelhos emissores de T. S. F. que funcionavam em Lisboa. Segundo diziam os mesmos jornais fundava-se tal diligencia no facto de se supor que havia sido por meio d’eles que para o estrangeiro haviam sido enviadas informações inexactas relativas ao movimento revolucionário de Abril ultimo.
Achamos bem que o governo tome todas as providencias tendentes a evitar que para o estrangeiro sigam noticias falsas que só tem por fim desprestigiar o bom nome de Portugal junto dos paizes civilisados e que pregam a ordem.
Mas o que nós não comprehendemos é a fúria com que as autoridades cahiram sobre os poucos aparelhos da T. S. F., ainda em experiência, que funcionavam em Lisboa.
Não dispõem as autoridades de aparelhos receptores para, por meio d’eles, poderem fiscalizar as emissões de amadores que entre nós são feitas ?!
E, pergunta a nossa curiosidade; não podiam essas notícias terem sido enviadas de outro modo? Parece-nos que quaisquer notícias podem seguir para o estrangeiro, pelo telegrafo ordinário, pelos postos de T. S. F. do Estado e ainda pelo cabo submarino. Porque é que as suspeitas recahem injustamente e exclusivamente sobre os postos de amadores da T.S.F.
Parece-nos que se devem sempre, em circunstancias como estas procurar o interesse que guia a pessoa que assim procede. Não sabemos se alguma entidade tinha interesse em enviar taes noticias, mas seguramente que os pobres amadores da T. S. F. é que não tinham nem interesse nem vantagem em estar a desprestigiar o seu paiz aos olhos dos estrangeiros.
No entanto estes acontecimentos vem apenas confirmar aquilo que vimos sustentando ha uns poucos de mezes em vários jornais da capital e n’esta revista. Que ha um certo numero de serviços que nunca podem passar para as mãos de estrangeiros pela intima relação que eles tem, não só com a vida da nação, mas como própria defeza nacional.
Os factos acabam de provar que temos absolutamente razão quando dizemos que as comunicações radiotelegraficas devem ficar em mãos inequivocamente portuguezas e sob a fiscalisação do Estado, quando a estes seja absolutamente impossível explorar tal serviço directamente, do que discordámos.

AVIAÇÃO CIVIL EM PORTUGAL - Ha poucos dias trazia o Diário de Lisboa uma interessante entrevista com o sr. major C. Duarte sobre a exploração da aviação civil em Portugal. Sustentava este distinto oficial que tal serviço, quer pela sua importância comercial quer pela sua relação com a defeza nacional, nunca deveria ser entregue, em caso algum e sob nenhum pretexto, a qualquer entidade que não fosse genuína ecompletamente portugueza.
Pois a verdade é que tanto a aviação civil como a exploração da T. S. F. de modo nenhum podem ser entregues a entidades extrangeiras embora elas venham mascaradas de nacionais.
No que respeita a T. S. F., já começou a comprehender o parlamento que se não prestou a aprovar as modificações exigidas pela Companhia Marconi, ao contracto já celebre e do mesmo nome, e em que o Estado portuguez lhe dera o monopólio da exploração da T. S. F. em Portugal, Continental e Colonial.
Felizmente á Marconi faltaram os capitais francezes com que contava de modo que se lhe tornou impossível explorara concessão que lhe havia sido dada, as alterações que agora veio pedir e que felizmente para Portugal, não conseguiu nem nunca conseguirá obter. Bom será que o sr. Marconi e os seus amigos se não esqueçam que a Itália é para os italianos, a Inglaterra para os inglezes, e Portugal para os portuguezes.

NOTÍCIAS DE MADRID - Chegam-nos de Madrid noticias que com gosto reproduzimos as quaes interessam aos Srs. comerciantes e amadores.
A casa ”Eléctrodo” Sociedade Anónima, Calle Alcalá 47 de Madrid, vem construindo na sua fabrica, com excelente êxito, receptores de T.S.F. e peças separadas para os mesmos, sendo tão grande a sua procura, que se viu forçada novamente a ampliar as secções dedicadas a esta especialidade, encontrando-se em condições para um rápido fornecimento, assim como para exportar os seus aparelhos em qualidade inegualavel e preços sumamente económicos.
A casa ”Eléctrodo” mandará os seus catálogos e tarifas a quem o solicite.

A RÁDIO NA ESPANHA - A Sociedade espanhola «Union-Radio” acaba de organisar o programa da construção das suas estações de radio-difusão,
Esse programa estende-se pelos anos de 1925, 1926 e 1927 e compreende as estações seguintes :
Postos duma potência de 4 a 8 kw : Madrid, Barcelona, Sevilha, Valência.
Postos de 2 a 4 kw: Corunha, Oviedo, Santander, Bilbau, San Sebastian, Saragoça e Murcia.
Postos de V2 a 2 kw : Pamplona, Sagrono, Valladolid, Salamanca, Granada, Cordova, Malaga, Cadiz Palma de Maiorca, e Santa Cruz de Tenerife.

ORIGINAL CONCURSO - Anunciam da America do Norte que a ”Ali American Radio Corporation» de Chicago estabeleceu um grande numero de prémios no valor total de 64.000 dólares para serem distribuídos pelos entusiastas da T. S- F. Estes prémios, que são aparelhos recetores diversos, serão dados a todos aqueles que descubram novas formas de construção de aparelhos e pequenas peças. Durante algum tempo a «Ali American» usou o titulo de ”Casa que mais transformadores vende->. A produção de outros artigos de T. S. F. como as instalações meio acabadas «Ali Amax Junior e Senior» fizeram uma revolução na venda de artigos T.S.F.. As inovações que agora se propõem dizem respeito a transformadores, suportes, instalações meio acabadas, etc: As instalações meio acabadas teem todas as peças montadas na placa ou taboa do fundo e de frente. Somente as ligações ficam por fazer e, isto é completado por meio dum esquema fotográfico mostrando o logar de cada fio.
Cada amador poderá sugerir formas novas de ligação ou construção. O amador não tem que comprar ou pagar nada para entrar no concurso. Receberá um aparelho ”All Amax Junior» ou Sénior aquele que ganhar. O concurso é valido somente durante os mezes de Março e Abril e é dirigido por C. P. Cushway, Secretary and Sales Manager of the All American Radio Corporation.

HOMEM AO MAR! - Os amadores de Broadcasting terão, no dia 3 de Junho, (1925) uma audição particularmente sensacional, se o almirantado britânico o permitir. Trata-se de radiotelefonar na noite de 3 de Junho um incidente da vida dos marinheiros a bordo do navio de guerra inglês H. M. S. President, barco da divisão dos voluntários da reserva R. N. V. R. (Royal Naval Volunteer Reserve), presentemente ancorado no Tamisa, em Londres.
O carrilhão de Big-Ben, diz-nos o «Daily Mail», será eclipsado nesta ocasião pelas oito badaladas da navio de Black-friars (região onde se encontra ancorado em Londres o H. M. S. President).
Num dado momento, a música da Banda da R. N. V. R. será interrompida pelo grito de: "Homem ao mar!" Ordens rápidas e breves se seguirão e serão transmitidas ao mundo inteiro, pela voz do microfone, e os amadores à escuta poderão ouvir e assistir auditivamente ao arrear dos salva-vidas; ouvirão o formidável marulhar que farão esses barcos tocando nas ondas; à voz de: Leips! (Larga!) e ao grito da equipagem: «Giveway! quando, á força de remos, se lançarem em socorro do naufrago.
E possível que realmente um homem se lance á agua para dar á scêna toda a expressão trágica requerida, e então ouvir-se-há a sua queda no rio.
Quando o salvamento estiver consumado, ouvir-se-há a patética cerimonia da continência á bandeira logo que o pavilhão real seja conduzido aos sons magníficos do bugle-call.
Um curto recital sobre motivos do “bô sum’s pipéii”, terminará esta scena, com algumas explicações sobre a significação das chamadas tradicionais.
Será um acontecimento nos monótonos programas de ”broadcasting”, e estamos convencidos que, na noite de 3 de Junho, haverá mais amadores que de costume suspensos nos auscultadores para assistir de longe a esta scena emocionante, tanto mais trágica quando será realisada durante a noite.

ESTAÇÃO DE T.S.F. - A “General Electric” está erigindo em Schenectady (U. S. A.) uma estação colossal que transmitirá com ondas de 600 a 3.000 metros.

A ilha de Madagáscar vai em breve possuir, em Tananarive, uma estação de T.S.F. de grande alcance, que permitirá comunicações directas desta ilha com Paris, Dakar, Brazaville, Saigon e Tahiti, logo que esta esteja terminada.
A nova estação de Tananarive começará as suas experiências com as grandes estações da metrópole, no próximo Junho, e empregará uma onda de 15.700 metros.
Assim que os ensaios terminarem, e quando as transmissões estiverem garantidas, será aberto ao publico o trafico pela T. S. F. e então, Madagáscar, como já sucedeu com o Indo-China, libertar-se-há da tutela dos cabos estrangeiros.

RUSSIA - Na Bulgária, onde estão terminantemente proibidas as estações radio-telefonicas particulares, os contrabandistas dedicam-se a introduzir aparelhos e acessórios de Radio e realizam assim um excelente negocio,
O modo da espionagem induziu o governo a publicar uma lei, mas os amadores, apezar da proibição, encontram sempre meio de adquirir os aparelhos necessários para construir as suas estações, pagando-as é claro a peso de ouro.
Ainda não ha muito tempo foram confiscados pelas autoridades mais de sessenta postos particulares, que apenas deu como resultado que centuplicassem os que se dedicavam a um negocio tão lucrativo como a venda de artigos radio.

A T.S.F. E OS CABOS - O colossal desenvolvimento que a Companhia Marconi pretende dar ás comunicações a grande distancia, parece não fazer grande impressão ás Companhias de Cabos Submarinos.
Anunciam que a ”Western Union Telegraph Company” vae instalar um cabo transatlântico gigante entre a Inglaterra e os Estados Unidos, cujo custo ultrapassará cinco milhões de libras.
A primeira secção do cabo já está em construção na Inglaterra e estará concluida no fim do corrente ano, realisando uma ligação da Gran-Bretanha com a Terra-Nova.
A segunda parte, que unirá esta ultima com New-York, será completada na primeira metade de 1926.
O novo cabo é de sistema ”Permalloy” e deverá permitir um trafico anual de sessenta milhões de palavras.

A T.S.F, VAI SER REGULAMENTADA - A Policia de Segurança do Estado entregou á Administração Geral dos Correios e Telégrafos a questão dos aparelhos de telegrafia sem fio que ha dias foram apreendidos.
Segundo nos disseram na P.S.E. essa resolução foi tomada devido á circunstancia de só aquela Administração Geral possuir os elementos e a competência necessária para resolver o assunto.
Ainda segundo informações da mesma origem o caso vae ser resolvido pela regulamentação do uso da T.S.F. por particulares. Essa regulamentação, que será publicada dentro de pouco tenpo será elaborada pela direcção da repartição de electrotécnica, permitirá a instalação de aparelhos de recepção em varias circunstancias mas nunca os de transmissão, que só os Correios e Telégrafos poderão possuir. Nestas condições os aparelhos que se encontram selados terão de ser desmontados e a polícia vigiará o seu destino.

A APREENSÃO DOS POSTOS DE T.S.F. - O tenente sr. Jorge de Carvalho, adjunto da P.S.E., teve ha’dias uma larga conferencia com o Administrador Geral dos Correios e Telégrafos acerca da apreensão dos postos de T.S.F., assunto este a que largamente nos temos referido.
Nessa conferencia ficou assente que de ora avante seja a Administração Geral dos Correios a entidade encarregada de resolver sobre a aplicação da lei que regulamenta o uso dos postos de T.S.F. entre nós.

SOBRE ONDAS CURTAS - A propósito de ondas curtas Diz-nos o Daily Express:
“O sucesso obtido na recepção de telefonia sem fio em Connecticut, atraiu de novo a atenção para os trabalhos dos amadores que, no mez passado, estudaram os comprimentos de onda de 20 metros e abaixo destes, de 5 e 3 metros, mesmo.
Sabe-se muito pouco, por emquanto, a este respeito, mas a onda de 20 metros causou uma grande e agradável surpreza, porque está absolutamente provado que, ao passo que as ondas habituaes (50 a 150 metros), percorrem
grandes distancias durante a noite e são relativamente pouco utilisaveis de dia, as ondas da ordem de 20 metros, mostrando um efeito contrario, percorrem grandes distancias durante o dia, emquanto que de noite apenas vencem algumas centenas de milhas.



Faça um donativo!

Faça um donativo!

Agora é mais fácil com Paypal!

Com o paypal.me pode contribuir para o site em qualquer moeda e em qualquer valor com a segurança desta plataforma.

Clique aqui para ajudar com o que quiser, com o que poder.