Rádio Suiça Internacional

Separadores primários


RÁDIO SUÍÇA INTERNACIONAL



Breve história da swissinfo/Rádio Suíça Internacional
1934 -Em 14 de junho, o Serviço Suíço de Radiodifusão (hoje Sociedade Suíça de Radiodifusão e Televisão, SRG SSR idée suisse) lança um programa em onda média destinado aos suíços residentes na Europa. Em 1 de agosto, em testes do transmissor em onda curta da Sociedade das Nações, na localidade de Prangins, foi emitido um programa para a América do Sul destinado aos suíços no estrangeiro.
1935 -Começam programas mensais em ondas curtas em alemão, francês e italiano. Paul Borsinger torna-se o primeiro director da Rádio Suíça Internacional.
1936 -Os programas em ondas curtas mensais tornam-se semanais.
1938 -O Parlamento aprova crédito de 950.000 francos suíços para um centro de emissões em ondas curtas em Schwarzenburg, perto de Berna.
1939 -Entrada em funcionamento, em 1 de julho, do transmissor de Schwarzenburg (25 kilowats).

Os programas já são diários. 1940 -Reactiva-se o transmissor de Schwarzenburg.
1941 -Acréscimo de programas em inglês, espanhol e português aos três em línguas oficiais da Suíça.
1946 -Entra em funcionamento o primeiro transmissor de 100 kw.
1947/48 -Nas conferências sobre ondas curtas em Atlantic City (1947) e Cidade do México (1948) a Suíça consegue 71 horas-freqüências diárias.
1951 -O Serviço de Ondas Curtas produz, em colaboração com a Universidade de Berna, 25 programas temáticos sobre a Suíça, retransmitidos por numerosas emissoras dos Estados Unidos.
1954 -A função da SRI é definida em concessão governamental : " as emissões em ondas curtas devem estreitar os laços que unem ao país os suíços estabelecidos no estrangeiro e contribuir para a divulgação da Suíça no mundo ".
1956 -A recém-criada Comissão de Programas propõe a introdução de um programa em árabe.
1959 -A Assembléia Geral da SSR, em 4 de julho, decide que o orçamento do Serviço de Ondas Curtas não deve ultrapassar 1 franco por utilizador de rádio.
1961 -Gerd Padel é nomeado director do Serviço de Ondas Curtas.
1962 -O Serviço de Ondas Curtas introduz uma redacção de notícias internacionais em inglês, a primeira do gênero na Suíça.
1963 -O Parlamento aprova a verba de 680.000 francos suíços para financiamento de programas em árabe e francês para África e Oriente Médio.
1964 -Criação oficial do programa em língua árabe.
1965 -Joël Curchod assume a direcção do Serviço Suíço de Ondas Curtas.
1970 -Em maio : lançamento do novo conceito de programas que consiste em meia hora diária de informações internacionais e suíças destinadas a todos os continentes. Os fins de semana ficam reservados a documentários e programas de contacto com o ouvinte.
1971 -São introduzidos programas em romanche. É produzido o primeiro Lp de transcrição da série " Música Helvética ".
1972 -Em maio, começa a funcionar um transmissor de 500 kw em Sottens, com uma antena giratória que é a maior e a mais moderna do mundo.
1973 -Uma sondagem realizada pelo Instituto Gallup classifica o Serviço Suíço de Ondas Curtas entre as cinco emissoras estrangeiras mais credíveis nos Estados Unidos.
1977 -No âmbito do saneamento das finanças, o Governo suíço suprime a contribuição para o Serviço de Ondas Curtas. A SSR preenche a lacuna aumentando a assinatura para utilizadores de rádio.
1978 -Em 5 de novembro, o " Serviço Suíço de Ondas Curtas " torna-se Rádio Suíça Internacional (SRI).
1983 -SRI produz, durante três meses, um programa-piloto em inglês, intitulado " Radio X-tra " destinado à comunidade internacional em Genebra.
1985 -Em 21 de junho, o Parlamento aprova a lei sobre programas para o exterior em ondas curtas. O Governo suíço contribui com 50% dos gastos para esses programas.
1986 -Novembro : SRI retransmite pela primeira vez os seus programas através de um transmissor de ondas curtas situado em território estrangeiro : África número um, no Gabão, com destino à América do Sul.
1987 -Em 15 de outubro, a CNN retoma pela primeira vez um programa de TV produzido pela SRI, no âmbito do programa semanal "World Report".

Em novembro, é concluído um acordo com a China : 2 transmissores chineses para SRI na Ásia e 2 transmissores suíços para programas chineses na Europa.

1988 -Desde meados do ano, SRI utiliza um transmissor em ondas curtas da Radiobrás (Brasil) para atingir a América Central e América do Norte.
1990 -7 de setembro : Roy Oppenheim é nomeado director da SRI.
1991 -Abril : a SRI lança o programa de televisão "SwissWorld”.
1992 -Desde meados do ano, a SRI utiliza um canal do satélite ASTRA para programas dirigidos à Europa.
1993 -Em 23 de fevereiro, Ulrich Kündig é eleito director da SRI. Sua estratégia para os anos 90 : prioridade para o público e mercados, criação de verdadeiras redes de programas contínuos, digitalização da produção e utilização do satélite com destino a todos os continentes. No início do ano, SRI reserva um canal no Intelsat-K para cobrir as três Américas, com programas em todas as línguas utilizadas na rádio.
1994 -Em 2 de maio, o primeiro dos 4 programas previstos por satélite, da rede francófona, é lançado pelo Eutelsat. No dia 6 de junho, segue-se um programa por satélite em inglês, num canal do satélite ASTRA. Em julho, funcionamento do retransmissor de Montsinéry, na Guiana Francesa, com potência de 500 kw cobrindo toda a América, Austrália e África Ocidental.

Em meados do ano, a Confederação Suíça comunica que vai reduzir as suas subvenções em dois, quatro e 6 milhões de francos entre 1995 e 97. A SSR e os PTT (Correios) devem compensar essas perdas com recursos da concessão de Rádio.

1995 -Em 25 de janeiro, a Câmara rejeita reduções dos subsídios para SRI. Em 8 de março, a mesma recusa no Senado. Em meados do ano, o Governo declara prever uma redução linear de 10% das subvenções. Em 24 de setembro, SRI lança programas por satélite em alemão e italiano, no canal ASTRA que utiliza desde 1992. SRI introduz também a produção do programa digital, baseado no sistema DALET (francês).
1996 -A SRI utiliza, a partir de maio, um canal do satélite Asiasat II para programas destinados a Ásia e Austrália. Em meados do ano, a rede anglófona passa da produção de programas tradicionais à produção inteiramente digital em novos estúdios. A transmissão até o satélite Asiasat II é efectuada através do satélite Intelsat 707, utilizado também para cobrir a África e o Oriente Médio.
1997 -Em outubro o governo federal aprova a proposta da SRG/SSR, de suprimir o transmissor de ondas curtas em Schwarzenburg. Assim termina a história de uma instituição, que durante quase sessenta anos representou para muitos ouvintes a “Voz da Suíça”.

A SRI entra na era da Internet e realiza experiências com serviço áudio. Estudos encomendados pelo governo realçam a necessidade de uma nova orientação da SRI, para a tornár uma empresa de multimídia. Em 1° de dezembro Ulrich Kündig aposenta-se e Carla Ferrari assume a direcção da SRI.

1998 -SRI lança uma nova estratégia que dá prioridade aos programas em inglês, concentra as actividades nas regiões consideradas mais importantes para a política externa suíça, aumenta o serviço de televisão e cria um serviço de Internet.

Todos os quatro programas via satélite são reestruturados e passam a ser programas contínuos, cada um com um perfil musical próprio. O novo programa em inglês “World Radio Switzerland” é oferecido também por cabo dentro da Suíça.

No final do ano, a redação em língua portuguesa é suprimida e criado um serviço Internet em português.

Os programas especiais da SRG/SSR (sucessores dos programas em teledifusão, extintos em 1997) são integrados na SRI sob o nome de Swiss Satellite Radio. Carla Ferrari deixa a empresa em 5 de novembro, por não ver possibilidade de financiar o seu projecto de criar uma televisão internacional. Nicolas D. Lombard assume provisoriamente a direcção da SRI.

1999 -A partir de 1° de janeiro, os programas da SRI em alemão e inglês destinados à Europa são transmitidos apenas via ASTRA Digital Radio (ADR), com exceção das ondas curtas. Os canais analógicos via satélite são suprimidos por causa do alto custo. A partir de maio os programas em francês e italiano passam a ser transmitidos apenas no sistema digital (e via ondas curtas) através do satélite Eutelsat HB 3.

Em 12 de março é inaugurado o novo site Internet www.swissinfo.org em inglês, e em 16 de abril, em alemão.

Em 26 de abril, o Comitê Central da SRG SSR idée suisse elege Nicolas D. Lombard director da SRI.

Em meados de dezembro o governo suíço aprova a nova estratégia Internet da SRI, depois da sua aprovação pelo comitê da SRG SSR idée suisse. A “Webfactory” da SRI também produz sites Internet e Intranet para outras unidades da SRG SSR idée suisse, bem como para organizações parceiras tradicionais, como Presença Suíça (PRS), a Comissão de Coordenação para a Presença da Suíça no Estrangeiro.

2000 -Em abril a SRI lança oficialmente o site www.swissinfo.org, em sete idiomas, e com uma grande campanha promocional. O número de visitantes que o site recebe ultrapassa rapidamente a casa de 2 milhões por mês.

O ano é marcado pela implementação da nova estratégia e reorganização interna. SRI nomeia um novo redactor-chefe, contrata uma nova directora de marketing para reforçar a equipa e preenche vários cargos de chefia. A Presença Suíça (PRS) decide aumentar o orçamento do programa mensal de televisão “SwissWorld“, que passa a ter uma hora em vez de 30 minutos de duração.

Em outubro são suprimidas as emissões radiofônicas em espanhol. A redacção concentra-se inteiramente na página em espanhol do www.swissinfo.org.

2001 -Em 2001, www.swissinfo.org inaugura dois novos sites : um em árabe, lançado em 1° de fevereiro, e outro em chinês, apresentado oficialmente entre 11 e 20 de setembro em Xangai.

Com muito sucesso, swissinfo/Rádio Suíça Internacional passa a oferecer informações em nove idiomas e regista mais de dois milhões e meio de visitantes por mês nos seus sites.

A partir de 23 de maio, a SRI decide adotar definitivamente o nome de swissinfo, assinalando desta forma o seu desejo de reorientação. A razão social da empresa continua, no entanto, sendo «Rádio Suíça Internacional». De acordo com o seu novo conceito de empresa, SRI reduz gradativamente as transmissões por satélite para manter, principalmente, um programa de rádio em inglês. Em ondas curtas, continua a transmitir para o Oriente Médio, África e América do Sul. Renuncia, portanto, às emissões destinadas à Europa, América do Norte e Central, Ásia e Austrália.

Em 2001, a direcção de swissinfo/SRI consagra uma parte dos seus trabalhos à transformação de sua Webfactory. Como centro de competência Internet da SRG SSR idée suisse, essa nova unidade passa a ser ligada à swissinfo, mas mantém-se financeiramente independente. Nesse mesmo ano, ocorrem muitas mudanças na empresa. Christoph Heri, responsável pela redacção em língua alemã, assume a chefia da redacção em língua inglesa, ocupada anteriormente por Ron Popper. O novo chefe da redacção em língua alemã é Alexander Künzle. O chefe da redacção em língua espanhola, Juan Carlos Moreno, aposentou-se e Marina Gartzia assumiu o cargo.


Comentários

Boa tarde. Em tempos usei alguns produtos vossos quando trabalha na Rádio Moçambique. Uma pergunta: Em que frequencia posso ouvir a estação aqui em África? Abraços. Amâncio Miguel, jornalista

eu fui ouvite há varios anos da Radio Suiça Internacional - via ondas curtas. Apesar de hoje eu possir tecnologias de acesso a internet, sinto saudades das ondas curtas, visto que não tenho mais tempo para acománhar, devido o meu trabalho.

abcs c saudades

marciano melo


Faça um donativo!

Faça um donativo!

Agora é mais fácil com Paypal!

Com o paypal.me pode contribuir para o site em qualquer moeda e em qualquer valor com a segurança desta plataforma.

Clique aqui para ajudar com o que quiser, com o que poder.