Galerias privadas

História da rádio do Porto contada às novas gerações (XII)

[decidi findar abruptamente a série; como na televisão, talvez surja uma segunda temporada…)

Na morfologia dos contos de fadas de Vladimir Propp, as personagens dividem-se consoante a esfera de ação: agressor (que faz mal), doador (a dar o objeto mágico ao herói), auxiliar (ajudante do herói), princesa e pai (não necessariamente o rei), mandador (que manda), herói e falso herói.

Fotos: 
Imagem: 
Foto sobre a rádio no Porto
Outra Foto sobre a rádio no Porto

História da rádio do Porto contada às novas gerações (X)

A rádio é indissociável da música. Durante muitas décadas, a forma de contactar com a música - e as suas novidades - foi quase apenas possível através da rádio. Destaco aqui dois momentos: o dos locutores que também cantavam e as artistas da rádio, ligadas por um acordo com as estações e, depois, a participarem em concursos de reis ou rainhas da rádio.

Fotos: 
Imagem: 
História da rádio do Porto
Outra foto

História da rádio do Porto contada às novas gerações (IX)

Quero voltar um pouco atrás neste folhetim sobre a rádio no Porto, recuando ao início de 1935. Então, havia estações como Sonora Rádio e Invicta Rádio, desaparecidas anos depois [a segunda apenas com mudança de nome]. Sonora Rádio teve sucesso, nomeadamente em termos de noticiários sob a forma de magazine, que a Emissora Nacional se apropriaria.

Fotos: 
Imagem: 
História da rádio do Porto
Outra foto
Outra foto
Outra foto
Outra foto

Rui Pedro, um locutor

Recupero uma peça jornalística sobre o locutor Rui Pedro, editada na revista Flama, de 3 de Abril de 1970. Então, Rui Pedro era (fora) redator-publicitário nos Parodiantes de Lisboa e locutor e assistente do programa PBX (embora num curto período de tempo em 1968). Na peça, o locutor distingue dois tipos de rádio – oficial (pública) e comercial, esta a viver então um importante momento através do trabalho de novos e bons profissionais.

Fotos: 
Imagem: 
Foto de Rui Pedro
Outra foto de Rui Pedro

Rainhas da rádio

Recordo Júlia Barroso, a primeira rainha da rádio no já longínquo ano de 1951. Mais tarde, por exemplo em 1964, as premiadas (rádio e televisão) seriam Simone de Oliveira e Madalena Iglésias. Lurdes Resende seria outra vencedora do concurso, com a revista Flama a ser a entidade promotora.

Fotos: 
Imagem: 
Rainhas da rádio
Outra foto
Foto de Simone de Oliveira
Outra foto de Simone de Oliveira

Natércia Freire

Da Memória, do Amor e do Génio. Fotobiografia de Natércia Freire é um livro escrito por Isabel Corte-Real, filha daquela, agora editado pela Aletheia. Não se trata de um livro de análise científica da produção de uma escritora e poeta (1919-2004), mas de uma longa recordação da vida e obra por alguém muito perto dela. Nos anos mais recentes, a sua obra poética foi toda (re)publicada pela Quasi.

Fotos: 
Imagem: 
Foto de Natércia Freire

Maria Manuela Couto Viana

Em 2017, escrevi um texto ainda não editado sobre Maria Manuela Couto Viana (1919-1983), poeta, escritora e tradutora, que também trabalhou na rádio (escreveu e interpretou). Ela obteve o primeiro prémio do concurso “Procura-se um Romancista”, em 1942, organizado pelo Grémio Nacional dos Escritores e Livreiros, com o romance Raízes que não Secam. De ascendência galega, ela usou o galego no livro Frauta Lonxana (1964).

Fotos: 
Imagem: 
Foto de Maria Manuela Couto Viana
Outra foto de Maria Manuela Couto Viana

Manuela Patrocínio

Em 1957, Manuela Patrocínio começou a sua actividade como locutora de rádio, então ao serviço do SNI, participando também em folhetins radiofónicos. Concorreu a um lugar na Emissora Nacional como locutora e ficou. Que Quer Ouvir (discos pedidos), Correio dos Ouvintes e Clube dos Madrugadores (para emigrantes) foram programas em que se destacou.

Fotos: 
Imagem: 
Foto de Manuela Patrocínio
Outra foto de Manuela Patrocínio

Páginas


Faça um donativo!

Faça um donativo!

Agora é mais fácil com Paypal!

Com o paypal.me pode contribuir para o site em qualquer moeda e em qualquer valor com a segurança desta plataforma.

Clique aqui para ajudar com o que quiser, com o que poder.