Galerias privadas

6. Siera_SA2073Z, 1954 fibra

Siera_SA2073Z, 1954
Restaurado por Júlio Branco, Portugal

Amassa-se a fibra de vidro, seguindo as instruções do fabricante, com uma quantidade necessária para encher a zona com falta de baquelite.
Aplica-se com o auxílio de duas espátulas e deixa-se secar muito bem (ler instruções do fabricante da fibra aplicada: tempo de secagem e manuseio). Cuidado trabalhar em local bastante arejado.

Imagem: 
Siera_SA2073Z, 1954 fibra

5. Siera_SA2073Z, 1954 colagem

Siera_SA2073Z, 1954
Restaurado por Júlio Branco, Portugal

Depois de colada a cartolina, molda-se para acompanhar a caixa, e com o auxilio de grampos coloca-se uma ripa em madeira por fora, de modo a que a cartolina com o peso da fibra de vidro a aplicar, não altere a curvatura da caixa.
Unta-se a cartolina, parte brilhante, com vaselina virgem, para que a fibra de vidro não se agarre à cartolina.

Imagem: 
Siera_SA2073Z, 1954 colagem

4. Siera_SA2073Z, 1954 continuação

Siera_SA2073Z, 1954
Restaurado por Júlio Branco, Portugal

Corta-se uma cartolina, de preferência com uma face brilhante, para cobrir a parte partida, marca-se onde se irá colar e espalha-se a cola de contacto. Isto para que não se suje com cola a zona onde se irá encher com fibra de vidro.

Imagem: 
Siera_SA2073Z, 1954 continuação

2. Siera_SA2073Z, 1954 método

Siera_SA2073Z, 1954
Restaurado por Júlio Branco, Portugal

Método de restauro:
Furação no perfil da zona partida, para colocação de pinos com o objectivo de dar mais resistência ao enchimento de fibra de vidro, em virtude de ser uma zona que suporta o peso do rádio.
Depois da furação, limpa-se muito bem com diluente celuloso todo o perfil partido para que seja retirada a gordura e a sujidade existente.

Imagem: 
Siera_SA2073Z, 1954 método

6. AEG Super 421 GW de 1941 detalhe lâmpada

AEG Super 421 GW de 1941
Restaurado por João Carlos Chagas, Elvas - Portugal

Detalhe da lâmpada de quadrante de 12V que substituí e do lado esquerdo um altifalante com íman permanente visto que o original estava interrompido e que era um altifalante dinâmico onde tinha um bobinado ligado a +B que provocava um campo magnético para o altifalante e também fazia a redução de ruído de alterna na entrada, daí ter colocado uns condensadores electrolíticos de maior capacidade 220uF podendo assim filtrar melhor a componente alterna.

Imagem: 
AEG Super 421 GW de 1941 detalhe lâmpada

5. AEG Super 421 GW de 1941 detalhe bobina

AEG Super 421 GW de 1941
Restaurado por João Carlos Chagas, Elvas - Portugal

Plano da primeira bobina de entrada de sinal que estava interrompida e que com paciência fui capaz de lhe fazer um acrescento com fio de 0,35mm2 e isolá-la com verniz de forma a ficar operacional.

Imagem: 
AEG Super 421 GW de 1941 detalhe bobina

Páginas