Vinil história

Fim à vista

Sub título: 
Fim à vista

Fim à vista


a nossa saga está a chegar ao fim e entrará, a partir de agora, numa nova fase.

O Verdier foi o último gira-discos analisado do período Pré CD, o próximo será já um Pós CD, pois data de 1983.

Alguns ficarão frustrados por não verem nesta história certas marcas ou modelos. É normal, mas uma breve história num mundo tão complicado é sempre assim.

Tiveram de ser feitas escolhas, não foi fácil, e o autor gostaria que outros gira-discos estivessem presentes.

Autor nome : 
TD124
Categoria: 

Roksan XERXES - A revolução delicada

Sub título: 
Revolução delicada

O Roksan XERXES - A revolução delicada


1983. A técnica de isolamento vibratório por suspensão mole (contraplaca ou placa suspendida) acaba de festejar os seus 20 anos de existência desde o nascimento do Acoustic Research XA. Muitos gira-discos (quase todos) utilizam esta técnica (ou uma derivada) para evitar o terrível rumble. O CD já nasceu, e no espírito de todos, os dias do vinil estão a chegar ao fim.

Autor nome : 
TD124
Categoria: 

PT Anniversary - O peso do espírito

Sub título: 
O silêncio da alma

O PT Anniversary - O peso do espírito e o silêncio da alma



Foto do PT Anniversary


Miados dos anos noventa. Dez anos já passaram desde a criação do Xerxes da Roksan, o que eclipsou um pouco os produtos de uma outra marca nascida quase ao mesmo tempo (em 1980, um pouco atrás), ou seja a Pink Triangle.

Autor nome : 
TD124
Categoria: 

AVID Acutus Réference - O canto do cisne?

Sub título: 
O canto do cisne

AVID Acutus Réference - O canto do cisne?


Estamos a chegar ao fim. O Pink Triangle Anniversary a pesar de transformar quase todos os códigos de desenho da contraplaca suspendida, irá ser igualado (e talvez ultrapassado) tecnologicamente, alguns anos mais tarde por um outro aparelho, o AVID Acutus.


Foto do AVID Acutus

Autor nome : 
TD124
Categoria: 

EMT 930st - O rigor alemão ao assalto da eternidade

Sub título: 
O rigor alemão ao assalto da eternidade

O EMT 930st - O rigor alemão ao assalto da eternidade


Vamos voltar ao começo afim de analisar um produto excepcional. Não estava previsto no programa pois trata-se de um gira-discos profissional, o que implica um estudo e uma concepção diferente de uma máquina doméstica. Os profissionais têm necessidade de funções especiais e esses equipamentos são concebidos para responder a essas exigências bem próprias.


Foto do EMT 930st

Autor nome : 
TD124
Categoria: 

Epílogo

Sub título: 
Epílogo da história

Epílogo


Texto escrito na primeira pessoa, o autor!

O que fiz é vosso, obrigado a todos.

Caros amigos, a nossa saga chegou ao fim. Não foi tão exaustiva como poderia ter sido mas talvez seja melhor assim. Cada aparelho dos quais falei, fez a história dos gira-discos.

Há outros, evidentemente, mas que por razões que lhes são próprias não foram seguidos por outros, e por isso não se tornaram em referências ou líderes de mercado.

Quis mostrar através desta curta história, uma certa maneira de tolerância, e de bom gosto.

Autor nome : 
TD124
Categoria: 

Regresso ao vinil

Seria injusto não se referir nas páginas deste site a importância dos discos na história da rádio.

Pretos, primeiro de cera depois em vinil, de 78 rotações por minuto lidos literalmente por um "prego" ou micro sulcos de 33 1/3rpm, estes objectos, hoje de culto, foram a fonte de música e programas ao longo das várias décadas de vida da rádio.

Categoria: 
Imagem: 
Discos de vinil
Capa do album de Caetano Veloso e Gilberto Gil
Capa de um disco de Count Basie

Cuidados com os discos


CUIDADOS COM OS DISCOS


São aparentemente frágeis, mas, se tratados e guardados com cuidado, podem durar muitas décadas em boas condições.


Audição corrente


Os discos foram feitos para serem tocados. No entanto, a cada audição, algo se perde, embora, nas condições actuais, os discos possam proporcionar muitas horas de audição agradável, sem perdas significativas de qualidade.

Para que isto aconteça tenha os seguintes cuidados:

Tipo: 

A (re)descoberta


A (RE)DESCOBERTA


No início dos anos 80 a PHILIPS anunciou com pompa e circunstância, o lançamento de um novo e revolucionário suporte musical, o CD.

Esta pequena rodela era apresentada como possuidora de uma qualidade inexcedível, sem ruídos, estalidos ou desgaste.

O som era de uma pureza impressionante, só possível graças à codificação e tratamento digital. Era tão puro que pouco tempo depois percebemos que era puro demais.

Categoria: 

Páginas