Coleccionadores

1. AGA Baltic 332, 1943 início

AGA Baltic 332, 1943
Restaurado por Júlio Branco, Portugal

Nunca trabalhei em madeira, nem tinha lido nada sobre como se trabalha. Não sabia o que era uma plaina, uma goiva, um arco pua, um formão, etc., etc..
Um dia senti necessidade de aprender a trabalhar a madeira, por um episódio que se passou comigo, e que me tocou no “fundo”: Num dos exercícios físicos que faço pela manhã na minha Aldeia, ao passar por um contentor de lixo, reparei que ao lado dele jazia um rádio no chão “moribundo” e pareceu-me ouvi-lo a pedir-me socorro.

Imagem: 
AGA Baltic 332, 1943 início

11. Siera_SA2073Z, 1954 outro detalhe

Siera_SA2073Z, 1954
Restaurado por Júlio Branco, Portugal

Outro detalhe do final do trabalho

É esta uma das histórias do coleccionador de rádios a válvulas Júlio Branco. Pode saber mais sobre a sua colecção no Agregador de coleccionadores e saber também se Seria o rádio que me marcou o futuro?

Imagem: 
Siera_SA2073Z, 1954 outro detalhe

7. Siera_SA2073Z, 1954 lima

Siera_SA2073Z, 1954
Restaurado por Júlio Branco, Portugal

Depois de estar bem seca, com uma lima bastarda de meia cana, retira-se a fibra em excesso no interior e no exterior. De seguida afaga-se levemente com uma lima murça para retirar os vincos deixados pela lima anterior.

Imagem: 
Siera_SA2073Z, 1954 lima

6. Siera_SA2073Z, 1954 fibra

Siera_SA2073Z, 1954
Restaurado por Júlio Branco, Portugal

Amassa-se a fibra de vidro, seguindo as instruções do fabricante, com uma quantidade necessária para encher a zona com falta de baquelite.
Aplica-se com o auxílio de duas espátulas e deixa-se secar muito bem (ler instruções do fabricante da fibra aplicada: tempo de secagem e manuseio). Cuidado trabalhar em local bastante arejado.

Imagem: 
Siera_SA2073Z, 1954 fibra

5. Siera_SA2073Z, 1954 colagem

Siera_SA2073Z, 1954
Restaurado por Júlio Branco, Portugal

Depois de colada a cartolina, molda-se para acompanhar a caixa, e com o auxilio de grampos coloca-se uma ripa em madeira por fora, de modo a que a cartolina com o peso da fibra de vidro a aplicar, não altere a curvatura da caixa.
Unta-se a cartolina, parte brilhante, com vaselina virgem, para que a fibra de vidro não se agarre à cartolina.

Imagem: 
Siera_SA2073Z, 1954 colagem

4. Siera_SA2073Z, 1954 continuação

Siera_SA2073Z, 1954
Restaurado por Júlio Branco, Portugal

Corta-se uma cartolina, de preferência com uma face brilhante, para cobrir a parte partida, marca-se onde se irá colar e espalha-se a cola de contacto. Isto para que não se suje com cola a zona onde se irá encher com fibra de vidro.

Imagem: 
Siera_SA2073Z, 1954 continuação

Páginas