O gerador de sinais

Separadores primários


GERADOR DE SINAIS


O uso do “Gerador de Sinais”:


Embora a utilização do gerador de sinais seja dispensável, em muitos casos pode ser uma boa ajuda para perceber e isolar o estágio do receptor que está avariado.


Gerador de sinais de BF e RF


O “Gerador de Sinais” é um equipamento que produz tons de baixa frequência de um valor compreendido entre os 40Hz e os 1000Hz e sinais de rádio frequência entre 100KHz e 100MHz. Estas características são as mais comuns mas variam conforme a qualidade e preço do equipamento.

O essencial é perceber que este aparelho gera dois tipos de sinais: Os de BF, baixa frequência ou áudio e os de RF, rádio frequência, sinais muito semelhantes aos produzidos pelas emissoras de radiodifusão.

Estes sinais de RF podem ser apenas uma portadora simples ou modulada em amplitude pelo sinal de BF.

O “Gerador de Sinais” ajuda a identificar o estágio avariado através da injecção de sinal desde o andar de áudio até à antena. Onde se perde esse sinal é onde se localiza a avaria.

Além disso este sinal injectado serve de referência para o alinhamento dos andares de frequência intermédia e calibração dos andares de conversão e amplificação de RF.


Como usar:


No “Gerador de Sinais” encontrará pelo menos duas saídas, uma correspondendo a um sinal de BF e outra a um sinal de RF. Em geral cada saída tem um controlo de ganho ou mais conhecido como “atenuador de sinal e que serve para regular o sinal presente em cada saída. Um sinal muito fraco pode não ser suficiente para excitar o ponto a testar, um sinal muito forte produzirá saturação e, consequentemente, distorção.


Pormenor da escala do gerador de sinais


Um botão dotado de uma escala ou várias escalas graduadas serve para ajustar a frequência de RF de saída. Esta escala pode ter marcações de, por exemplo, 1 a 100 fazendo depender a leitura da frequência correcta da posição do multiplicador seleccionado.

Se este multiplicador estiver em x10KHz significa que cada número para o qual aponta o ponteiro deve ser multiplicado por 10KHz.
Ex: 50=50x10KHz=500KHz
Vale o mesmo para qualquer outra selecção do multiplicador.


Injecção de sinal:


Um receptor de rádio é constituído por três estágios:

  • Estágio de áudio frequência:

  • Este estágio compreende o andar de saída de áudio e o andar amplificador de baixa frequência. Dele fazem parte a válvula de saída, transformador e altifalante para o andar de saída e a válvula amplificadora de BF para o andar amplificador de baixa frequência.

  • Estágio amplificador de frequência intermédia:

  • É constituído pela válvula amplificadora de FI e as duas frequências intermédias.

  • Estágio Conversor e amplificador de RF:

  • É formado por uma válvula de função dupla que amplifica o sinal proveniente da antena e um oscilador local que gera uma frequência sincronizada com o sinal sintonizado mas com uma diferença que constitui a frequência intermédia. Para modulação em amplitude essa diferença situa-se em torno dos 455KHz. É este o princípio de funcionamento dos receptores superheterodinos.

A pesquisa no estágio de BF é feita usando-se o sinal de áudio do gerador. A pesquisa nos estágios de FI e RF é feita com o sinal de RF modulado em amplitude pelo sinal de BF para que seja mais facilmente ouvido.


Pesquisa no estágio de BF:


Use a saída apropriada do gerador e regule o seu nível, caso exista este ajuste, para um valor médio. Ligue o negativo ao chassis do receptor e agora, com a ponta de prova, toque na grelha de controlo da válvula de saída. Para identificar o pino correspondente use o “Manual de Válvulas”.

Se este andar estiver a funcionar correctamente ouvirá um forte tom de BF correspondente à frequência produzida pelo gerador. Este sinal deve ser limpo e sem distorção.

Se não houver sinal é porque este andar não está a funcionar. Consulte a secção de avarias deste dossier.

Se houver sinal passe em seguida à placa da válvula amplificadora de BF. O sinal deve ser de intensidade semelhante. Em alguns receptores o controlo de volume existe entre a válvula de BF e a de saída. Nestes casos a intensidade do sinal varia com a posição do potenciómetro de volume.

Passe em seguida para a grelha de controlo da válvula de BF. O sinal deve ser mais forte uma vez que está sujeito à amplificação da válvula. Se houver distorção reduza o ganho no gerador. Se não houver aqui sinal está identificado o andar avariado.


Pesquisa no estágio de FI:


Use agora a saída de RF do gerador e escolha uma frequência em torno dos 450KHz. Se o gerador permitir, module esta portadora com um sinal de BF. Regule o ganho de saída para um valor médio.

Toque com a ponta de prova no enrolamento de saída, secundário, da segunda FI. Em seguida passe para a placa da válvula amplificadora de FI.

Se tudo estiver bem, passe para a grelha de controlo. Por fim toque no enrolamento primário da primeira FI.

Detectará o defeito onde perder o sinal.


Pesquisa no estágio de RF:


Mantenha a saída de RF do gerador mas escolha uma frequência próxima da metade da banda seleccionada. Por exemplo, para a onda média escolha uma frequência em torno dos 800KHz.

Toque na placa da válvula conversora. Geralmente esta válvula é dupla sendo constituída por um heptodo para a conversão e um pentodo para a amplificação de RF.

Agora na grelha de controlo. Caso não ouça nada rode o condensador variável.

Passe para a placa da amplificadora de RF. Em seguida toque na grelha de controlo. Tenha o cuidado de ir rodando o condensador de sintonia.

Por fim toque na secção do condensador variável correspondente à antena.



Faça um donativo!

Faça um donativo!

Agora é mais fácil com Paypal!

Com o paypal.me pode contribuir para o site em qualquer moeda e em qualquer valor com a segurança desta plataforma.

Clique aqui para ajudar com o que quiser, com o que poder.