Blogs do site

APREENSÃO DE POSTOS De T.S.F.

Lembram-se de, no post sobre a atribuição de indicativos, eu ter falado na apreensão pelas autoridades das primeiras estações a funcionar a partir de março de 1925?
Aqui fica a notícia e opinião, publicada na revista TSF em Portugal, junho de 1925. O português é o original.

Categoria livre: 

O radioamadorismo e as pessoas com deficiência (3)

Já abordei aqui a importância da rádio (os brasileiros dizem “o rádio”), para as pessoas com deficiência, e a prova disso é a grande quantidade de amadores com algum tipo de limitação física ou sensorial.
Falei da importância enquanto elemento de inclusão e quebra do isolamento, possibilitando uma ligação ao mundo sem os constrangimentos habituais de uma observação presencial.
Isto quer dizer que, quando um amador fala com outro, a menos que o refira, sabe que a deficiência não é um elemento constrangedor ou até de preconceito.

Categoria livre: 
Imagem: 
General Electric
General Electric visto por trás

Curiosidade sobre a atribuição dos indicativos

Não é para me gabar... mas sempre fui muito curioso, e, falando-se em radioamadorismo, as coisas não são exceção!
Uma curiosidade tinha a ver com a forma como eram atribuídos os indicativos com duas letras, uma vez que, na generalidade dos casos que conheço, a idade dos operadores não se encaixa na cronologia temporal da sequência.
É evidente que esses indicativos estariam a ser atribuídos a operadores mais novos, por estarem disponíveis.
Mas, qual seria o critério?
Numa pesquisa recente, encontrei na Web uma página que responde a esta minha dúvida existencial.

Categoria livre: 
Imagem: 
Foto de CT1AA
Equipamentos de CT1AA

O radioamadorismo e as pessoas com deficiência (2)

Antes de continuarem, sugiro que leiam a primeira parte deste tópico aqui.
A pesar do ambiente amigável, da forma de vencer o isolamento, e desse mundo de contactos que se abria ao rodar o dial e apertar a PTT, sem que houvesse a necessidade de se expor, contrariamente ao que aconteceria na vida quotidiana, para um cego, o manuseio do rádio não era tarefa fácil.
Existiam muitos botões, ponteiros e afinações para as quais não havia nenhuma acessibilidade.

Categoria livre: 
Imagem: 
Yaesu FT200, rádio dos anos 60
Yaesu FT991 modelo mais recente e sofisticado

Curiosidade: Uma visita ao shack da ISS

Se todo o amador é curioso, essa curiosidade aumenta quando se trata de descobrir o que está por trás da estação de amador a bordo da ISS.

No url abaixo está a descrição e fotos dos equipamentos.

Ham radio and the International Space Station

Versão traduzida

Bons QSO!

Categoria livre: 

CT1Dois Tostões

Embora os meus anos de radioamador sejam relativamente poucos, já sabia desse mundo fascinante muito antes de decidir ligar-me a ele, talvez, ou de certeza, até ao fim dos meus dias.
Nem sonhava, sequer, ser radioamador, já conhecia, pela leitura dos seus deliciosos textos, o Mário Portugal, CT1DT, apelidado, entre os colegas, como o CT1 Dois Tostões.
Tive, mais tarde, contatos, já como amador, e, depois, algumas tentativas, que acabaram por ser bem sucedidas, de partilha de alguns dos seus textos no site que serve de casa a este blog.

Categoria livre: 
Imagem: 
CT1DT no seu escritório

Projetos que nos surpreendem: OpenGD77

Como já referi noutro post, os rádios que vulgarmente usamos para operar em DMR não foram pensados para uso no serviço de amador.
A sua popularização deve-se ao baixo preço, mas o reverso da medalha é alguma complexidade na configuração do Codeplug. Vale a experiência e partilha de vários radioamadores que constroem esses ficheiros de configuração. Para o utilizador comum, pouco dado à informática, acaba por ser confuso falar de Color Code, Time Slot, etc.

Categoria livre: 

Vamos aproveitar enquanto a pólvora está quente

O post anterior foi, para este humilde e jovem blog, um sucesso!
O nosso colega CT1JIB, Jorge Santos, enviou-me alguns acrescentos que, sobretudo para os mais ligados à tecnologia e informática, podem ser interessantes.
De referir o notável trabalho do CT1JIB na introdução, divulgação e melhoria da qualidade da rede DMR em Portugal.
Portanto, acreditem, ele sabe do que fala!

Categoria livre: 

O radioamador que patilha mais rápido que a própria sombra

Lembram-se daquele cowboy da banda desenhada que ficou conhecido por disparar mais rápido que a própria sombra?
Pois é, também existe essa figura no radioamadorismo!
No caso o disparo é feito com a PTT do rádio e, de preferência ainda mesmo antes do QSO anterior ter terminado.
Já no tempo das comunicações analógicas, alguém ainda se lembra?, que era, digamos, de bom tom, dar um espaço entre cada QSO. Isto possibilitava a entrada de outro colega na conversa, (Oportunidade para CT...) ou mesmo solicitar o uso da frequência para uma chamada.

Categoria livre: 
Imagem: 
Imagem do cowboy Lucky Luke

O radioamadorismo e as pessoas com deficiência (1)

Já escrevi algumas vezes que este blog pretende ser apenas um bloco de notas, com posts curtos, para evitar o cansaço natural da leitura.
Cada tema, cada assunto terá réplicas que se espalharão em textos futuros.
O impacto do radioamadorismo entre as pessoas com deficiência é um desses casos...
Já me tenho perguntado o que leva alguém a investir, por vezes bastante dinheiro, em equipamentos, antenas, etc, para pegar num microfone e falar com alguém a milhares de quilómetros em QSOs que duram instantes ou horas?
E porque é assim desde os primórdios da TSF.

Categoria livre: 

Um repetidor que é um luxo

Nem a propósito, falamos num post anterior de um texto premonitório sobre o que seria o radioamador deste milénio…
Acaba de ser instalado e está já operacional um novo repetidor a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS).
Este repetidor, digamos, de luxo, está já a ser muito bem aproveitado por amadores de todo o mundo para QSOs a milhares de quilómetros.
O repetidor é constituído por um Kenwood D710GA e fonte modificados, porque, como é evidente, as condições lá em cima não são propriamente as melhores.

Categoria livre: 

Ouvindo por aí na radioesfera… (1)

“O meu rádio é sensível de mais”
Já ouvi esta expressão muitas vezes e, a pesar disso, nunca deixo de sorrir.
O que se passa é que, quando o radioamador liga a antena exterior ao transcetor, geralmente um portátil chinês de DMR, escuta, em determinadas frequências, coisas que não deviam lá estar.
Os equipamentos usados pelos amadores para operar em DMR nas bandas de VHF e UHF não foram projetados para esse uso.

Categoria livre: 
Imagem: 
Exemplo de rádio DMR barato, Radioddity GD-77

O radioamador do milénio

Nesta plataforma que serve de estante aos meus escritos, existem autênticas pérolas que merecem ser mostradas.
Em 18 anos de conteúdos em crescimento constante, muitas coisas ficam esquecidas na organização cronológica do site.
Embora o foco de aminharadio.com não seja o amadorismo, não é possível deixar de dar relevo aos que contribuiram, em geral de forma anónima, para a evolução das rádio comunicações.
Um exemplo é o artigo publicado em 2006 e com o mesmo título que coloquei no post.

Categoria livre: 
Imagem: 
Imagem de satélite de comunicações

Arreganha a taxa

Relembrando uma expressão teatral muito popular dos anos 40 do século passado, está na altura de arreganhar a taxa, ou seja, pagar a licença de radioamador.
Não esqueçam que tem de ser paga até ao fim de setembro, imperterívelmente, caso contrário vão ter de arreganhar mais um bocadinho!
Façam como eu para evitar esquecimentos: ativem o débito direto.

Categoria livre: 

Apresentação do Blog, ou permissão para CT1FIY...

Este será o espaço de partilha de notas sobre um dos meus passatempos favoritos, o radioamadorismo.
Em tempos de Internet e onde abundam os meios imediatos e globais de comunicação, montar antenas e falar para um rádio pode parecer estranho.
Mas não é! Tal como anteriormente, os radioamadores usam as mais recentes tecnologias, agora digitais, recetores sofisticados e redes de computador
E o QSO faz-se, entre rádios, entre computadores, através das ondas hertzianas, para centenas de metros ou milhares de quilómetros.

Categoria livre: 
Imagem: 
Foto de CT1FIY

FM2AM - Conversor de FM para AM desenhado a pensar no radio antigo

Finalmente disponível :) FM2AM é o novo conversor de FM para AM desenhado para os rádios antigos que não possuem tuner de FM.

Infelizmente a emissão de AM está gradualmente a terminar em todo o mundo. Com este conversor é possível ouvir qualquer estação de FM num radio antigo que não possua tuner de FM.

Não precisa de instalação. O conversor capta a estação de FM e retransmite em AM. Existe também uma entrada auxiliar, tornando assim possível a emissão de audio de um receptor Bluetooth, smartphone, leitor MP3, etc..

Imagem: 
FM2AM - Conversor de FM para AM desenhado a pensar no radio antigo
FM2AM - Conversor de FM para AM desenhado a pensar no radio antigo
FM2AM - Conversor de FM para AM desenhado a pensar no radio antigo
FM2AM - Conversor de FM para AM desenhado a pensar no radio antigo

analizador de valvulas K20 A

Hola buenas tardes desde España, les hablare en español, por no saber portugués, pero espero que lo entiendan correctamente.
He comprado un analizador de válvulas K20A, tengo las instrucciones y una traducción al español, quisiera saber si este analizador dispone en Portugal de un listado de válvulas como otros analizadores?

Interrupção de funcionamento do site

Informamos os nossos visitantes que o site estará indisponível entre as 23 horas do dia 21 e as 6 horas de 22 de dezembro, horário de Lisboa.
Esta indisponibilidade é devida a atualização de servidor e é da responsabilidade do provedor do alojamento.

Gratos pela compreensão.

Que nunca esqueça: Dia mundial da rádio

Hoje, dia 13 de fevereiro, comemora-se o Dia Mundial da Rádio e diversas estações públicas
e privadas o vão assinalar a nível nacional e internacional neste que é
um dia tão especial para todos nós que amamos a radio.

Esteja atento!

Sabia que...

Em Portugal, 4 milhões e 900 mil pessoas escutam em média por dia, Rádio.
São 2,6 milhões de homens e 2,3 milhões de mulheres.
Fazem-no em média por mais de 3 horas, todos os dias.
65% dos homens ouvem rádio diáriamente, tal como 50% das mulheres.

Páginas