Nascimento da rádio no Brasil

Separadores primários

Bandeira do Brasil

O rádio nasceu no Brasil no dia do Centenário da Independência, no Rio de Janeiro.

A 7 de setembro de 1922 havia o grande desfile no Campo de São Cristóvão, diante do Presidente da República, Epitácio Pessoa, e dos reis da Bélgica, Alberto I e Elizabeth. Depois, a abertura da Exposição do Centenário.

A primeira transmissão radiofónica foi assim descrita pelo Jornal "A Noite", do dia 8 de setembro de 1922, em notícia que começava com o título "Um sucesso da radio-telephonia e telephone auto falante":

"Uma nota sensacional do dia de hontem foi o serviço de rádio-telephone e auto-falante, grande atractivo da Exposição. O discurso do Sr. Presidente da República, inaugurando o certamen foi, assim, ouvido no recinto da Exposição, em Nictheroy, Petropolis e em São Paulo, graças à instalação de uma possante estação transmissora no Corcovado e de apparelhos de transmissão e recepção, nos logares acima."

"Desse serviço se encarregaram a Rio de Janeiro and S. Paulo Telephone Companhy, a Westinghouse International Co. e a Western Electric Company. À noite, no recinto da Exposição, em frente ao posto de Telephone Público, por meio do telephone auto-falante, a multidão teve uma sensação inédita. A ópera Guarany, de Carlos Gomes, que estava sendo cantada no Theatro Municipal, foi ali, 'distinctamente' ouvida, bemcomo os applausos aos artistas. Egual cousa 'succedeu' nas cidades acima."

Ouvir o discurso presidencial e a ópera pelo alto-falante assombrou a multidão e centenas de outras pessoas distantes. Aquilo parecia coisa de mágicos ou milagre.

Ao longo deste site pode encontrar os fragmentos mais importantes da história do rádio no Brasil.