Vamos aproveitar enquanto a pólvora está quente

Separadores primários

O post anterior foi, para este humilde e jovem blog, um sucesso!
O nosso colega CT1JIB, Jorge Santos, enviou-me alguns acrescentos que, sobretudo para os mais ligados à tecnologia e informática, podem ser interessantes.
De referir o notável trabalho do CT1JIB na introdução, divulgação e melhoria da qualidade da rede DMR em Portugal.
Portanto, acreditem, ele sabe do que fala!

O maior problema são mesmo os Hotspots, porque vão 'tentar' corrigir aquilo que num repetidor ou num equipamento é feito por hardware, num hotspot é feito pelo software.
Chama-se a essa correção FEC, que está diretamente relacionada com o sinal recebido dentro da qualidade da internet recebida. Todos os Hotspots tem uma configuração para atraso desse FEC numa base de 360 ms, até nem é muito, mas se perder 5 letras em frases distintas, isto num exemplo, poderá este valor chegar aos 1600 ms ou seja 1,6 seg.
As ligações entre nodes também são importantes mas representam uma gota de água nas comunicações nacionais ou até mesmo europeias, não chegando os valores a atingir os 100 ms de atraso.
A isto junta-se também a relação 'temporal' que cada um usa, ja ouvi intervalos de 2s serem reportados como "...eu agora dei uns 10 a 15s..", nesse sentido também no Net CT já passámos a informação de fazerem um contagem mental usando os seguintes termos:
um milhão e um, um milhão e dois, um milhão e três...
Isto ajudaria e ensinaria a manter o tal intervalo entre câmbios.
Outro ponto que temos referido e que ninguém aceita é o uso do Admit Criteria configurado para Channel Free ou nos bons equipamentos Color Code Free, mas como isso inibe os pistoleiros de 'dispararem' é desligado logo de imediato.

Espero muito que estes dois textos contribuam para uma mudança de atitude, refletindo-se já no próximo NetCT, e, se gostou, faça como pedem os Youtubers, partilhe, mas não necessita de dar o seu "joínha" porque a maior jóia é a nossa atitude no rádio!

Categoria livre: