Os sons da história

Vozes: Marcelo Caetano


Marcelo Caetano (1906-1980)

Político, professor e historiador, licenciou-se em Direito, na Universidade de Lisboa, e doutorou-se em 1931.

Foi um homem notável, marcando uma geração de professores e políticos. Durante a sua vida passou por vários cargos governativos, mas tornou-se conhecido do público em geral, quando, em 1968, na altura do afastamento de Salazar, foi nomeado Presidente do Conselho de Ministros, cargo que ocupou até 1974, tendo sido deposto com o 25 de Abril.

Categoria: 
Imagem: 
Imagem de Marcelo Caetano

Vozes: Américo Tomás


Américo Tomás (1894-1987)

Américo Tomás usou pouco a rádio. Falava apenas nas cerimónias oficiais e nas inaugurações de obras públicas. Segundo consta o texto que lia em cada inauguração era sempre igual variando apenas a indicação do local e uma ou outra palavra de circunstância.

A sua importância estava resumida a uma segunda figura do regime.

Categoria: 
Imagem: 
Imagem de Américo Tomás

Extracto de "A ceia dos Cardeais"

A ceia dos Cardeais, de Júlio Dantas.


28 de Março de 1902: a obra literária "A Ceia dos Cardeais", de Júlio Dantas (O Dantas) é estreada no então Teatro D. Amélia (hoje Teatro São Luís), em Lisboa.

Este livro projectou o escritor no mundo, tendo 50 edições nas mais diversas línguas em 50 anos, atingindo 200 mil exemplares, o que era incalculável naqueles tempos da nossa Literatura.

Peça em um acto, em verso com Alves da Cunha, Assis Pacheco e João Vilaret

Data provável da gravação: 1961

Categoria: 
Imagem: 
Representação teatral da Ceia dos Cardeais

Extracto do filme "A menina da rádio"

O aparecimento da rádio nos anos trinta e a sua importância na vida diária dos portugueses acaba por se reflectir no cinema que, curiosamente, também passava por uma fase de glória tendo atingido o apogeu em 1933 com o filme "A Canção de Lisboa", o primeiro filme sonoro.

"A Menina da rádio" e "O Pátio das Cantigas" são dois interessantes exemplos da popularidade da rádio narrando de forma cómica a maneira como eram feitas as emissões naquele tempo.

Categoria livre: 
Categoria: 
Imagem: 
Imagem de apresentação do filme

Extracto do filme "A canção de Lisboa"

Canção de Lisboa, de Cottinelli Telmo.

Realizado em 1933, foi o primeiro filme sonoro feito em Portugal.


Sinopse

Vasco Leitão (Vasco Santana), vive da mesada das tias, que vivem em Trás-os-Montes, que nunca vieram à capital, e o consideram um aluno cumpridor. Ora, o Vasco prefere os retiros e os arraiais, as cantigas populares e as mulheres bonitas, em particular Alice (Beatriz Costa), uma costureira do Bairro dos Castelinhos, o que não agrada ao pai, o alfaiate Caetano (António Silva), sabendo-o crivado de dívidas...

Categoria livre: 
Categoria: 
Imagem: 
Vasco Santana no Filme A Canção de Lisboa

O mais belo sinal horário


O MAIS BELO SINAL HORÁRIO


Logo da RDP

A "RDP", Rádio Difusão Portuguesa, sucessora, com a revolução de Abril, da "Emissora Nacional", conservou, a despeito de tantos cortes drásticos com o passado, aquele que era já considerado o mais original e belo sinal horário do mundo.

Categoria: 
Imagem: 
Logo da RDP

Páginas