Documentos históricos

Cuidados a dar à galena


CUIDADOS A DAR À GALENA


Pode melhorar-se sensivelmente o rendimento dum posto de galena, vigiando a absoluta limpeza do cristal. Quando tocamos este com os dedos, o que torna a sua superfície ”encebada” ou suja, proveniente do deposito mais ou menos visível de grãos de poeira imperceptíveis, devemos dar-lhe uma lavagem com éther, operação aconselhada em geral. Todavia, o rendimento é notavelmente melhor se lavarmos o cristal de galena, não com éther, mas sim com álcool a 90”.

Emissão por antena subterrânea


A EMISSÃO POR ANTENA SUBTERRÂNEA



Nova teoria da propagação

M. J. Quinet escreve no Paris Radio as interessantes linhas que transcrevemos:

Os radiofilos que já antes da guerra se ocupavam de T.S.F., devem lembrar-se das famosas experiências de Kiebitz, na Alemanha ou seja a recepção terrestre de emissões longínquas. Utilisava ele, uma antena formada por um fio isolado, simplesmente colocado no solo, de algumas centenas de metros. Chegou a fazer experiências com fios tendo dois quilómetros de comprimento. Nestas condições, notou propriedades directivas bastante pronunciadas e com uma boa orientação conseguiu receber em galena, as emissões americanas com ondas amortecidas.

Resposta ao artigo "A TSF no lar conjugal"


A TSF NO LAR CONJUGAL - RESPOSTA


Quando ha dias via sobre a minha secretaria a correspondência que me era dirigida, deparou-se-me uma carta que logo, pelo formato do envelope, bem como pela caligrafia rasgada e irrepreensivelmente ingleza, chamou a minha atenção.

Categoria: 

A TSF no lar conjugal


A T.S.F. NO LAR CONJUGAL


Nenhum lar poderá ser essencialmente feliz se dele não fizer parte um posto de recepção de concertos.

O homem que contrahe o pesado encargo de chefe de família, e que chega á noite a casa, janta, faz a sua toillete, põe o seu melhor fato e sai abandonando diariamente o seu lar, e que busca num club, num teatro ou em qualquer diversão noturna o descanço que o seu trabalho requer, está longe de ser considerado um bom chefe de família.

Categoria: 

As transmissões portuguesas


TRANSMISSÕES PORTUGUEZAS


Sr. Director da «T. S. F. em Portugal».


Tem esta por fim comunicar-lhe, e isto com o maior prazer, que me foi dada a ventura de ouvir aqui, em Aguas Santas onde resido (ou seja a 7 kilometres ao nordeste do Porto), o posto P1-AA, domingo ultimo, pouco depois das 10 horas da noite.

Categoria: 

Avarias nos postos receptores


AS AVARIAS NOS POSTOS RECEPTORES


Logo que um posto deixa de ouvir, deve-se analisar as ligações da antena e da terra.

Antena
- A antena deverá sempre estar bem isolada. Pode-se verificar o seu isolamento, desligando o borne da antena do aparelho e ligando um polo da bateria da placa á terra e outro polo a um voltímetro de 40 ou 80 volts, conforme a bateria, e o outro borne do voltímetro á antena. Se o voltímetro não acusar desvio algum, é signal certo que a antena está bem isolada; se o voltímetro acusar algum desvio, então a antena tem contacto com a terra por algum ramo de árvore ou telhado que lhe toque, ou ainda pela entrada da antena no caixilho da porta ou janela por onde ela passa, estar mal isolada ou molhada pela acção das chuvas, quando a entrada for imperfeita.

Categoria: 

Recepção sem antena ou terra


RECEPÇÃO SEM ANTENA OU TERRA


Ouve-se com frequência falar aos amadores da sua maravilhosa recepção e de como conseguem ouvir estações diferentes sem antena ou terra ligadas. Isto tem dado lugar a inexactidões que nem sequer servem para atestar a boa qualidade d’um receptor.

Artigos do passado

Sobre a rádio se escreveram, ao longo do tempo, toneladas de papel, prateleiras imensas de livros e rios de tinta. Desde grandes e volumosas obras até pequenos artigos publicados em efémeras revistas nascidas pelo amor de muitos à rádio, pelos jornais ou casas da especialidade.

Vamos tentar recuperar e transcrever aqui alguns desses escritos que ficaram perdidos na poeira dos tempos, em papeis já amarelecidos e com a letra quase imperceptível.

Imagem: 
Radio de capela

Páginas