Galerias privadas

Notícias de 1949

Magistral discurso de Salazar sobre a adesão de Portugal à NATO, de acordo com o título dado pelo editor, cantora Ernestina Almozline a estrear-se no programa de variedades da Emissora Nacional, a obra do padre Américo revelada na Rádio Renascença, a antiga locutora da rádio oficial Maria de Rezende a participar em programas de Rádio Peninsular e Artur Agostinho entrevistando o ciclista Félix Bermudes. Quase que se pode escrever uma história da rádio portuguesa de 1949 a partir desta página.

Read time: 0 mins
Fotos: 
Imagem: 
Notícias de 1949

Mário Contumélias

Mário Contumélias, muito antes de ser presidente do Sindicato dos Jornalistas, foi colaborador do semanário Musicalíssimo, dirigido por José Jorge Letria. Os textos de Contumélias misturavam informação com apreciável ironia fina, a valorizar os trabalhos. A 8 de junho de 1973, ele escreveu sobre discos pedidos.

Alguns dos programas tinham títulos bem conseguidos, como Peça-nos mas a Cantar ou Peça que não Maça. Mais à frente, o polemista escreveria qualquer coisa como os programas de discos pedidos colaborarem com público impreparado e dar-lhe tudo menos formação (cultura).

Read time: 0 mins
Fotos: 
Imagem: 
Mário Contumélias

Sobre Jorge Botelho Moniz

A publicação chamava-se Acção e a data 17 de outubro de 1936.

A guerra civil de Espanha (1936-1939) foi dos momentos mais trágicos da história secular daquele país. Em combate, o governo republicano e nacionalistas que a ele se opunham. Estes, inicialmente comandados por José Sanjurjo, que morreu em acidente de avião, passaram a ser dirigidos por Francisco Franco.

Read time: 0 mins
Fotos: 
Imagem: 
Foto de Jorge Moniz
Outra foto de Jorge Moniz
Outra foto de Jorge Moniz

Rádio Unidos?

A 11 de julho de 1949, uma informação da polícia política dava conta da compra de Rádio S. Mamede pela Valentim de Carvalho, com alteração de nome para Rádio Unidos (arquivo de Fernando Pessa, 5790 SS). Como diretor técnico, surgiu o nome de Fernando Lopes Graça e, como sócios, apesar de não constarem da escritura, os nomes de Fernando Pessa, António Pedro, Francisco Igrejas Caeiro e Etelvina Lopes de Almeida.

Read time: 0 mins
Fotos: 
Imagem: 
Foto alusiva ao tema
Outra foto
Outra foto

Emissões em português durante a II Guerra Mundial

Portugal não entrou diretamente na II Guerra Mundial mas os efeitos na vida nacional foram muitos, a começar pela venda de volfrâmio a Inglaterra e Alemanha. O esforço de propaganda dos países beligerantes foi elevado, caso das rádios. Abaixo, exemplos de publicidade da BBC (Vida Mundial Ilustrada, 31 de julho de 1941, 28 de agosto de 1941 e 21 de maio de 1942; Mundo Gráfico, 30 de setembro de 1942). A frase forte da BBC (slogan) era “A Voz de Londres fala e o mundo acredita”. Valorizo aqui, sem qualquer outra referência, o design.

Read time: 0 mins
Fotos: 
Imagem: 
Foto alusiva ao assunto
Outra foto
Outra foto
Outra foto

Locutores

No pós-II Guerra Mundial, a rádio expandiu-se muito. A Emissora Nacional começou a transmitir dois programas, um popular e outro dedicado à música séria (ou clássica, como se diz hoje). Por outro lado, a publicidade permitida alargou-se às pequenas estações de rádio em Lisboa e Porto, servindo de alavanca financeira para mais emissões.

Read time: 0 mins
Fotos: 
Imagem: 
Locutores
Outra foto

Censura na rádio

A censura foi uma atividade perene e sempre violenta no Estado Novo. Na rádio, isso também existiu. Eu retirei do arquivo do SNI (em depósito na Torre do Tombo) duas cartas de estações então a laborar no Porto: Emissor Eletromecânico e Portuense Rádio Clube, ambas de 1949.

Read time: 0 mins
Fotos: 
Imagem: 
Censura na rádio
Outra foto
Outra foto
Outra foto

Páginas