O ritual

Separadores primários


O RITUAL


Tal como acender um cachimbo, ouvir um disco de vinil tem um ritual que deve ser escrupulosamente seguido, sob pena de a audição não nos saber tão bem, perdermos aquele paladar especial, ou, simplesmente, ouvirmos mais cliques e estalidos que o normal.

Este é um prazer que escapa aos mais novos, só reservado a quem a idade já deu paciência suficiente para cumprir estas repetidas sequências de gestos.

  • Escolhe-se o disco, percorrendo lentamente toda a colecção, em busca de algo especial que nos seja particularmente agradável para aquele momento. Pode ser clássico, jazz ou outro estilo qualquer, importa ouvir e relaxar.

  • Capa do disco Fernão Capelo Gaivota, de Neil Diamond


  • Observe a capa por instantes. As capas dos discos eram, muitas vezes, autênticas obras de arte, havendo quem comprasse o disco mais pela capa do que pelo conteúdo.

  • A retirar a capa do disco


  • Retire o disco, colocando o polegar na borda e os restantes dedos no centro.
  • Retire a capa de protecção. Agora o disco está nu, vulnerável. Coloque-o no prato cuidadosamente.

  • A limpar o disco com uma escova


  • Ligue o gira-discos para que o disco fique em movimento e com uma escova apropriada, passe suavemente na sua superfície para retirar o pó e alguma estática. Sugere-se uma escova com fibras de carbono e corpo metálico. Como o carbono é condutor de electricidade, a estática será descarregada para a terra pela sua mão...
  • Se o seu gira-discos prevê a utilização de um clamp, coloque-o. Isto reduzirá a ressonância, uma vez que comprime o disco contra o prato.

  • A limpar a agulha com uma escova


  • Levante o braço cuidadosamente e observe a agulha. Se estiver com algum pó, limpe-a com uma escova apropriada. Não o faça em movimentos circulares, mas sim para a frente duas ou três vezes, tendo o cuidado de não retroceder nesse movimento. Se tiver o volume do amplificador pouco acima do mínimo vai aperceber-se do som que essa passagem faz, percebendo, com mais facilidade, da precisão do movimento.

  • Detalhe do braço e agulha sobre o disco


  • Aponte o braço para o início do disco, baixe-o e… está pronto a ouvir...
  • Sente-se confortavelmente, feche os olhos e comece por perceber o palco sonoro que está à sua frente. Observe a posição dos instrumentos, tente encontrá-los na sala.
  • Agora atente nos detalhes, talvez ouça a respiração do pianista, o dedilhar das cordas da guitarra ou o arco sobre as cordas do violino. Não adianta estender a mão, a cantora não está na sua sala!

No fim volte a repetir o ritual, virando o disco do lado B.


Comentários

quem me dera que todo fosse outra vez como o vinil. eu adoro pegar no disco, por o disco no prato e por a agulha e ouvir aquele barulho inicial em que nao ha musica. eu apenas tenho 16anos e adoro o vinil, sou apaixonado. alguem conhece alguem k passe musicas novas pra vinil. :)


Faça um donativo!

Faça um donativo!

Agora é mais fácil com Paypal!

Com o paypal.me pode contribuir para o site em qualquer moeda e em qualquer valor com a segurança desta plataforma.

Clique aqui para ajudar com o que quiser, com o que poder.